Um detalhe de pronúncia que faz toda a diferença em inglês

Rosangela Souza, fundadora e sócia-diretora da Companhia de Idiomas, mostra como o sentido de uma palavra em inglês muda se ela terminar com som de "s" ou "z"

* Escrito por Rosangela Souza, fundadora e sócia-diretora da Companhia de Idiomas e da ProfCerto

Se você já tem um bom vocabulário e usa bem as estruturas do inglês, sua pronúncia e compreensão oral (que é a capacidade de entender o que é falado em inglês) definem se você é um aluno de nível avançado ou se é realmente fluente.

Às vezes, um detalhe na pronúncia pode fazer toda a diferença para a compreensão de uma palavra. Apenas pelo som final de algumas palavras sabemos se elas são substantivos ou verbos, por exemplo.

O verbo “to devise” tem o som /z/ no final, enquanto o substantivo “device” vem com o som /s/ no final.

Leia essas duas palavras nas seguintes frases:

They have devised a new method for converting sunlight into electricity.

The countries finally agreed to dismantle the nuclear device.

Que ver outros exemplos da diferença de sentido provocada pelo som /z/ ou /s/? Confira a seguir:

VERBOS SUBSTANTIVOS
To use /z/: They never use the back door. Use /s/: The back door gets very little use.
To advise /z/: I advise you not to go. Advice /s/: Good advice is worth more than gold.
To excuse /z/: Excuse me. Excuse /s/: What excuse did they give?

Ainda não se convenceu de que pronúncia é importante para a compreensão? Os próximos exemplos são para você:

He wants peas /z/. Not carrots?
He wants peace /s/. Not war?

There’s something in my eyes! /z/. Call a doctor!
There’s something in my ice! /s/. Call a waiter!

Veja a seguir uma tabela com esses e outros exemplos: 

PALAVRAS COM FINAL /s/ PALAVRAS COM FINAL /z/
Use (noun) To use
Peace Peas
Device (noun) To devise
Advice (noun) To advise
Excuse (noun) To excuse
Close (noun) To close
Race To raise
Ice Eyes
To cease To seize
Miss Ms.
Fuss Fuzz

Depois de estudar, leia este diálogo prestando atenção aos sons /s/ e /z/:

Customer: Excuse me, waiter!
Waiter: Yes? What’s the matter?
Customer: There’s something in my eyes.
Waiter: Is it dust?
Customer: No, it’s sauce!
Waiter: It’s no use rubbing them. Close your eyes and place some ice on them.
Customer: Is that wise?
Waiter: Yes! Use the ice from this glass.

Alguns exemplos foram retirados do livro “Clear Speech – Pronunciation and Listening Comprehension in North American English”, de Judy B. Gilbert. Cambridge University Press.


Rosangela Souza é fundadora e sócia-diretora da Companhia de Idiomas e da ProfCerto. Também é professora de técnicas de comunicação, gestão de pessoas e estratégia no curso de Pós-Graduação ADM da Fundação Getulio Vargas.