Projeto brasileiro de startup vence concurso internacional da Microsoft

Estudantes paulistas apresentaram sua proposta de startup no Imagine Cup 2015

Uma equipe de alunos brasileiros dos cursos de Moda e Computação da Universidade de São Paulo (USP) foi vencedora da Imagine Cup 2015, competição internacional de inovação em tecnologias da informação promovida pela Microsoft. A final da 13ª edição foi realizada na última sexta-feira (31), após uma disputa envolvendo mais de 200 estudantes de 80 países.

Além do troféu de campeões, os estudantes também ganharam 50 mil dólares e uma vaga na Microsoft Ventures, programa de incentivo a startups e coaching de jovens empreendedores. A equipe brasileira “eFit Fashion” superou projetos da Rússia (campeã na categoria de jogos) e da Austrália (vencedores na categoria de cidadania). O troféu foi entregue ao grupo pelas mãos do próprio Satya Nadella, CEO da Microsoft.

O projeto dos brasileiros consistia em uma plataforma online chamada Clothes for Me, baseada em um software chamado ePMG. Através dele, o usuário pode fazer a encomenda de roupas personalizadas sob medida, indicando as especificações de cada peça em detalhes, que então são encaminhadas para as costureiras e modelistas. O programa não só faz a ponte entre consumidor e mercado como também oferece toda a estrutura para a produção das roupas por parte das alfaiatarias.

A ideia inicial surgiu há três anos, por parte dos professores da equipe. “Eles perceberam uma demanda do mercado nessa área e perceberam que era possível desenvolver algo para solucionar essa demanda”, comenta Bianca Letti, uma das estudantes vencedoras, em entrevista à INFO. “Nós sabíamos que teríamos muitos desafios pela frente com o algoritmo, definir representações matemáticas, resolver equações diferenciais, etc… Transpor o que existe no mundo real para o virtual. Por isso demorou tanto tempo para ser desenvolvido”.

Segundo Bianca, o software precisava funcionar bem tanto para o consumidor quanto para as lojas, já que a produção de moda lida com números e medidas rigorosamente precisas. Por conta disso, o programa foi testado entre costureiras e modelistas, muitas das quais sem experiência com sistemas semelhantes, e aprovaram o Clothes for Me. As peças apresentadas no Imagine Cup foram réplicas dos vestidos usados pela Princesa Isabel na época da abolição da escravidão no Brasil, projetados a partir do próprio software.

“A gente está muito feliz de trazer essa vitória para o nosso projeto, para a nossa faculdade e para o nosso país. [O Imagine Cup] é uma competição de tecnologia com países do mundo inteiro, e a gente conseguiu trazer o primeiro lugar para casa! É uma responsabilidade grande e também um sentimento de alívio. A gente trabalhou tanto e deu tudo certo”, comemora Bianca.

A equipe já iniciou os processos jurídicos para a criação de uma startup e também já tem seu primeiro parceiro: uma loja de ternos sob medida na Zona Oeste de São Paulo. O programa deve ser aberto a todos os interessados assim que a equipe voltar para o Brasil – o que deve acontecer “o mais breve possível”, diz Bianca. Os estudantes agora seguem para o Microsoft Ventures, que inclui um curso de um mês com Satya Nadella, que deve ser realizado até setembro, aguardando apenas a confirmação e a agenda do CEO.