Por que você não deve achar que o ano só começa após o Carnaval

O profissional que correu atrás dos seus objetivos desde o primeiro dia de 2017 está muito à frente daquele que ainda estava esperando o ano começar

Quantas vezes não ouvimos a batida frase de que o ano só se inicia e se torna produtivo ao final do Carnaval? Há pessoas que acreditam fortemente nisso e deixam para começar suas atividades mais importantes após essa data, mas será mesmo que essa máxima é verdade?

Particularmente, não acredito nisso. Esse ano, por exemplo, se fossemos levar em conta que ele começaria, de fato, após o Carnaval, então, hoje deveria ser o primeiro dia útil de 2017, correto? Ledo engano. No universo do trabalho, diversas empresas já voltaram a contratar profissionais para reforçar seus times e colocar em práticas os projetos e metas destinados para o ano. As empresas que tiveram essa postura mais agressiva no mercado, desde o início de 2017, estão muito à frente daquelas que ainda esperam o ano começar.

Muito antes de o Carnaval acabar, as áreas comerciais e de tecnologia já estavam aquecidas. O mercado está em busca de bons profissionais em ambas as áreas, que já demandam times ágeis e competentes para colocar em prática planos de expansão e projetos inovadores.

Na outra ponta, também temos as empresas que não iniciaram o ano contratando, mas decidiram – desde o primeiro dia de 2017 – investir na qualificação de times internos, promovendo cursos, capacitações, novas experiências e possibilidades. Quem optou por essa estratégia também saiu na frente da concorrência que “ainda não começou o ano”, afinal, engajar o time e proporcionar crescimento para os colaboradores não só motiva a equipe como também a coloca em posição de vantagem, a partir do momento em que se amplia a área de conhecimento.

Como você pode perceber, para muitas empresas e diversos profissionais o ano já começou faz tempo. Se você esperou até hoje para dar o start em sua carreira ou seus planos profissionais, não é hora de chorar pelo leite derramado. Com dedicação e foco é possível reverter essa situação, mas deixo minha dica para o próximo ano: do mesmo jeito que você não acredita em coelhinho da Páscoa, não aposte mais que o ano só começa ao final do Carnaval. Combinado?

Sofia Esteves é fundadora e presidente do conselho do Grupo DMRH