O que analisar antes de decidir trabalhar no exterior

Se você está no grupo que estuda uma mudança para o exterior, inclua alguns itens na análise antes de tomar sua decisão

Se você está no grupo que estuda uma mudança para o exterior, inclua alguns itens na análise antes de tomar sua decisão. 

REDUÇÃO DE SALÁRIO 

Como os pacotes de expatriação saem caro para as empresas, uma das opções tem sido a transferência, mediante recontratação na matriz. Nesse caso, pode haver redução no salário, já que, no passado, com a remuneração inflacionada no Brasil, era comum o salário por aqui superar o contracheque pago na sede. 

BENEFÍCIOS TRABALHISTAS

Nos Estados Unidos, destino favorito dos profissionais brasileiros, a legislação trabalhista não prevê direitos pagos no Brasil, como FGTS, abono de férias ou 13o salário. 

LICENÇA-MATERNIDADE

Naquele país, onde fica a matriz de algumas das grandes companhias instaladas no Brasil, a licença-maternidade não é remunerada e o período de afastamento é de três meses.

QUEDA DO PADRÃO DE VIDA

Apesar do ganho de qualidade de vida proporcionado por alguns destinos, como Canadá e Europa, os brasileiros devem estar preparados para uma queda no padrão de vida.  Nesses países, o custo de alguns serviços, como trabalho doméstico e cabeleireiro, é bem menos acessível. 

HABITAÇÃO E MOBILIDADE 

Quem sofre com o alto custo da moradia no Brasil deve levar em conta que, em algumas capitais europeias e americanas, esse custo pode ser ainda mais proibitivo nas regiões centrais, exigindo que você more em áreas mais distantes do trabalho e gaste muito tempo no transporte público.