Startup ganha dinheiro alugando amigos para turistas

A jornalista paulistana Alice Kuntz cricou a Rent a Local Friend, agência de guias informais

São Paulo – Fugir dos pontos turísticos óbvios, descobrir aquele restaurante com comida farta e preços honestos, bater perna pelo comércio que não vende souvenirs e conhecer a autêntica cultura local. Para conseguir essas dicas certeiras, nada melhor do que um nativo, que ajude o viajante a se integrar ao cotidiano da cidade e a escapar de roubadas.

Depois de muito fazer esse papel com amigos que viajavam a Londres e a Lisboa, onde morou em 2009 e 2010, a jornalista paulistana Alice Kuntz, de 31 anos, percebeu que, além de se divertir e conhecer novas pessoas, poderia lucrar com essa atividade.

Daí nasceu a ideia da startup Rent a Local Friend, que oferece guias informais — os amigos de aluguel — para acompanhar turistas interessados em um roteiro típico de um nativo. Com uma rede de 450 amigos de aluguel disponíveis para passeios de quatro ou oito horas em 41 cidades do mundo, por preços que variam de 100 a 268 dólares, neste ano a Rent a Local Friend planeja elevar seu faturamento em até 500%, graças à Copa do Mundo.

“No ano passado, nossa demanda triplicou com a Jornada Mundial da Juventude”, diz Alice. Atualmente, a empresa lucra com a taxa de reserva paga pelos visitantes e com uma anuidade de 100 dólares, cobrada dos amigos de aluguel. Agora, a meta é captar 5 milhões de reais com investidores e criar um aplicativo.