São Paulo - A Alemanha aboliu completamente as mensalidades das universidades em todo o seu território. A gratuidade também vale para estudantes internacionais: agora qualquer pessoa, de qualquer nacionalidade, pode estudar lá sem pagar nada.

Segundo um ranking da consultoria QS, o país é o quarto destino mais popular do mundo entre estudantes de ensino superior.

Comparadas a instituições de outros países, como os Estados Unidos, as universidades alemãs já cobravam mensalidades relativamente baixas, de acordo com o site ThinkProgress

Em média, o aluno precisava pagar cerca de 500 euros por semestre, além de ter direito a diversos benefícios, como transporte barato ou gratuito entre cidades. 

A gratuidade na oferta de educação superior é uma tendência em diversos europeus, com algumas exceções, como o Reino Unido.

Gabrielle Heinen-Kjajic, ministro da Baixa Saxônia - a última região alemã a abolir as mensalidades -  disse ao site German Pulse que a decisão foi tomada porque "não queríamos um ensino superior que dependesse da riqueza dos pais [do estudante]".

Tópicos: Alemanha, Europa, Países ricos, Carreira e Salários, Carreira, Universidades, Ensino superior