Saúde e Carreira

São Paulo – Pesquisa realizada pela SulAmérica com mais de 41 mil segurados de 240 empresas em 10 capitais brasileiras indica que a carreira pode, sim, interferir na saúde dos profissionais.

Foram avaliados, para a elaboração do estudo Saúde Ativa, por ramo de atividade, o índice de profissionais estressados, sedentários obesos ou com sobrepeso, além do consumo de álcool e de cigarro, entre outras variáveis. Os dados foram colhidos ao longo de dois anos, entre 2010 e 2012.

Profissionais administrativos e advogados auditores, arquitetos, consultores contábeis e de gestão empresarial são mais estressados. Já os mais gordinhos são os profissionais do setor de transportes e de associações e sindicatos. O sedentarismo está em alta em todas as carreiras pesquisadas: índices variam de 54,6% a 69,5%, tendo a maior incidência nos profissionais de saúde.

Confira os percentuais de obesidade ou sobrepeso (IMC), sedentarismo, tabagismo, stress e de consumo de álcool de profissionais de 10 setores da economia:

Tópicos: Advogados, Alcoolismo, Doenças, Arquitetos, Auditores, Carreira e Salários, Carreira, Cigarro, Consultores, Contadores, Estresse, Médicos, Obesidade, Profissões, Saúde, Sobrepeso, Saúde e boa forma