Os cargos mais difíceis de preencher

São Paulo – No Japão, está difícil contratar engenheiros. No Brasil, profissionais da área técnica são os mais raros. No Canadá, trabalhadores de ofício - ou seja, aqueles que necessitam de habilidades específicas manuais como chefs, confeiteiros, açougueiros, mecânicos e eletricistas, entre outros autônomos especializados – são os mais buscados no mercado.

Os dados são 10º edição da pesquisa anual sobre escassez de talentos, divulgada pelo ManpowerGroup, nesta semana. Ao todo, foram ouvidos 41,7 mil profissionais de recursos humanos de 42 países.

Entre os motivos mais citados para a dificuldade de contratar estão a pouca quantidade de profissionais interessados, a falta de competências técnicas, a ausência de experiência, a falta de habilidades comportamentais e, por fim, pretensões salariais mais altas.

As áreas da engenharia e de TI com maior demanda no mundo

Em relação aos engenheiros em falta em vários países do mundo, a pesquisa revela que são os profissionais especializados na área mecânica, elétrica e civil, os mais difíceis de encontrar, segundos os profissionais de RH entrevistados.

Profissionais de TI também estão sendo demandados em vários países desta lista. Desenvolvedores, programadores, administradores de bancos de dados e gestores são os mais raros no mundo, de acordo com o levantamento.

Confira, nas fotos acima, os países em que há mais dificuldade para contratar e quais são os 10 profissionais mais raros em cada um deles:

Tópicos: Mercado de trabalho, Pesquisas, Profissões