Aguarde...

Salários | 10/01/2013 14:32

O raio-X dos salários na construção civil

Remuneração fixa de um mestre de obras pode chegar a 11,7 mil reais por mês, segundo levantamento do Hay Group

Talita Abrantes/EXAME.com

Cyrela, edifício Nova América

 São Paulo – No ano passado, os profissionais que atuam na construção civil sentiram no bolso a freada do setor na economia: no geral, eles tiveram um bônus 16% menor do que o embolsado em 2011.

Em todos os tipos cargos, a remuneração variável foi inferior à meta prevista anteriormente. Para se ter uma ideia, os diretores das empresas participantes da pesquisa ganharam, em média, 7,6 salários de bônus no ano passado contra o alvo de 9,2 salários. Veja como ficou a remuneração variável no setor em números de salários pagos:

Nível Hierárquico Bônus alvo Bônus pago
Diretoria 9,2 7,6
Gerência 5,3 3,7
Coordenação 3,5 2,1
Profissionais 2,1 1,5
Operacionais 1,6 1,2
* Número de salários

Em termos de amplitude de carreira (a diferença entre o menor e maior salários encontrados pela pesquisa), os mestres de obras lideram o levantamento. Segundo a pesquisa, profissionais no topo da carreira podem chegar a um salário fixo de 11.711 reais por mês.

Mas há quem ganhe 1.893 reais nesta profissão, segundo detectou o levantamento. Em média, a remuneração dos mestres de obras é de 5.343 reais. “O mestre de obras é um dos cargos mais nevrálgicos em um empreendimento. É ele quem faz o negócio acontecer no dia a dia”, afirma Alexandre Pacheco, gerente do Hay Group.

Confira quais as maiores diferenças salariais no setor:

Cargos Amplitude de carreira Salário base mínimo (R$) Salário base máximo (R$)
Mestre de Obra 619% 1.893 11.711
Engenheiro Civil 486% 3.700 18.000

Comentários (0)  

Editora Abril

Copyright © Editora Abril - Todos os direitos reservados