São Paulo - É tempo de fantasias, de samba, marchinhas e outros ritmos que fervilham nas ruas. Durante os próximos dias, há quem se esqueça dos problemas e obrigações do cotidiano e caia na folia que é pular Carnaval.

Mas, no caso dos concurseiros, a expressão deve ganhar um artigo (muito bem) definido e que fará toda a diferença em curto e longo prazos: pular o Carnaval. Ou seja, mais estratégico é deixar o trio elétrico passar e seguir apenas um ritmo: dos estudos.

"Pule" a data, ignore-a desta vez, e pular Carnaval voltará a ganhar o seu sentido mais divertido nos próximos anos, recomendam especialistas.

“Dedicação e abnegação. Essas devem ser as características básicas para todos os que desejam obter o sucesso em qualquer concurso público”, diz Graziela Cabral, diretora do curso Pra Passar. Abrir mão da farra hoje pode significar Carnavais melhores amanhã.

O conselho é ainda mais valoroso para quem vai prestar exames com data marcada. Para estes estudantes, diz o advogado da União Marcus Bittencourt, especialista em concursos públicos, é hora da “arrancada final”.

A certeza da concorrência acirrada – o concurso do INSS, por exemplo, tem um milhão de inscritos - pode agir como motivador, segundo Cláudia Jones, do site QConcursos. “As bancas organizadoras estão cada vez mais seletivas, existe uma procura maior pelo serviço público que cresce a cada dia, o que torna o processo ainda mais exigente”, diz.

Mudanças na rotina poderão adicionar ao gosto amargo da ressaca moral e física prejuízos no desempenho. “Agora o momento é de focalizar o objetivo maior: a melhor nota possível no concurso. Concentração nos estudos é fundamental e essa grande oportunidade deve ser aproveitada”, diz Bittencourt.

Ainda não se convenceu? “Lembrem-se de que o tempo destinado ao estudo é inversamente proporcional ao tempo levado para aprovação, ou seja, quanto mais você se dedica, menos tempo você leva para passar”, diz Graziela.

Tópicos: Carreira e Salários, Carreira, Concursos públicos, concursos, Dicas de concursos públicos