São Paulo – A maneira como você cruza os braços, sorri ou controla o movimento dos seus olhos pode dar pistas sobre o que você está pensando naquele momento, segundo defendem os especialistas da área de linguagem corporal.

Quando um computador ou smartphone está no meio da comunicação, a história é outra. Mas, segundo especialistas, mesmo com palavras escritas é possível revelar algumas características da sua personalidade e perfil profissional. 

No entanto, só é possível identificar estas características se a pessoa em questão adota o mesmo estilo na maioria dos e-mails enviados, de acordo com os especialistas. 

Extensos cumprimentos

Quem tende a começar e-mails com cumprimentos que vão além do bom dia, boa tarde, boa noite ou olá tende a passar a impressão de ser uma pessoa amigável. O problema é que, exatamente por se importar demasiadamente com quem receberá este e-mail, pessoas com este perfil tendem a redigir mensagens longas e pouco objetivas, de acordo com Sandra Oliveira, da Dale Carnegie. 

Lista de perguntas

Um e-mail repleto de perguntas (que exploram, por vezes, detalhes minuciosos de um assunto) pode sinalizar que a pessoa que o redigiu tem um perfil mais analítico, diz Sandra. Pessoas com este perfil, segundo a especialista, tendem a ser mais objetivas na hora de redigir. “Mas sempre querem entender o porquê das coisas”, afirma. Como resposta, recebem mensagens extensas. 

E-mails telegráficos

Mensagens de uma, duas linhas, no máximo. Às vezes, escritas apenas no campo de título do e-mail. Quem, rotineiramente, redige e-mails assim, segundo Sandra, tende a ser um profissional mais voltado para resultados. “Ele não quer se dar ao trabalho de digitar e-mails”, afirma.

Palavras incompletas

O hábito de “comer letras” enquanto escreve pode indicar ansiedade, diz Sandra. “A pessoa escreve tão rápido que não tem tempo de revisar antes de enviar”, afirma a especialista. “Vive correndo porque é ansioso”.

Erros graves de português 

Os motivos para deslizes de português podem ser muitos, mas o resultado é sempre o mesmo: um questionamento da boa reputação profissional. Erros acontecem é claro. O problema, segundo os especialistas, é a recorrência contínua do deslize. 

Pequeno manual de conduta

Independente de seu estilo, a dica dos especialistas consultados é adequar a elaboração do seu e-mail à cultura corrente na sua empresa e/ou área de atuação. 

"Não corra o risco de ficar no limbo da interpretação do outro”, afirma Cristiano Nabuco de Abreu , professor da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP). Por isso, dica básica para não ter problemas? Seja claro e objetivo na hora de redigir um e-mail no trabalho.

Tópicos: Carreira e Salários, Carreira, Comportamento, Dicas de Carreira