São Paulo – Qualquer pesquisa rápida em sites de oportunidades profissionais mostra que o mercado de tecnologia da informação se sobressai como um dos mais promissores do momento.

Mas, engana-se quem pensa que basta estrear na profissão para as portas se abrirem. É preciso se destacar na multidão para garantir o sucesso e sustentá-lo ao longo da carreira.

E são duas as regras de ouro para ser bem sucedido nesta profissão: acompanhar a evolução das tecnologias e qualificar-se para atender as necessidades das organizações.

Parece vago demais? Recente pesquisa realizada pela SolarWinds, fornecedora de softwares de gerenciamento de TI, com sede nos Estados Unidos, dá contornos práticos ao assunto.

O levantamento, feito com 100 gestores de TI de empresas brasileiras, indica as principais tecnologias que profissionais da área precisam dominar para se manterem competitivos no mercado nos próximos 5 anos. Confira:


1 Computação em nuvem, virtualização de processamento, redes virtuais e SDN

“O futuro tem muitas nuvens no céu”, diz o vice-presidente executivo de produtos e mercados da SolarWinds, Suaad Sait. De acordo com ele, em breve, processamento de dados será como eletricidade.

“As pessoas vão comprá-lo como um serviço para qualquer necessidade comercial que tenham, em vez de comprarem a infraestrutura”, diz.

Isso mostra que a forma como a tecnologia está sendo consumida no setor de TI está mudando, segundo ele. E acompanhar esta evolução e se preparar para lidar com ela é fundamental para o profissional que deseja se destacar no mercado.

“Há algum tempo, um servidor era um servidor e uma rede era uma rede. Havia coisas físicas para conectar. Mas tudo isso já está disponível por software”, diz Sait.

Dentro deste contexto, computação em nuvem, virtualização de processamento, redes definidas por software (SDN -Software-defined networking) e as redes virtuais surgem como o conjunto de softwares que agora permitem que a TI os consuma como serviços.

“Isso representa uma mudança drástica e completa de paradigma no mundo da TI. De um modelo centrado em hardware para um modelo centrado em software”, afirma o vice-presidente executivo da SolarWinds.


2 Mobilidade

Checar emails de trabalho usando o smartphone pessoal, acessar o sistema da empresa de qualquer lugar do mundo por meio de um laptop.

Essa tendência, diz Sait, já tem nome: BYOD, sigla para o termo "bring your own device" ("traga seu próprio dispositivo", na tradução do inglês).

“É a evolução do processamento, de computadores desktop para laptops e, agora, para dispositivos em todos os lugares”, diz Sait.

Por isso, entender o que significa adicionar dispositivos móveis na empresa e na rede é extremamente importante, especialmente quando se trata de segurança das informações comerciais e da utilização das redes.

“Os dispositivos móveis também aumentam o número de terminais de segurança que estão abertos para a rede e precisam ser gerenciados”, diz Sait.

3 Técnicas de análises de dados e Big Data

Com a TI cada vez mais centrada em software e negócios realizados eletronicamente, o volume de dados a que as empresas passaram a ter acesso é grande.

“Empresas podem analisar o desempenho e o rastreamento dos websites, podem correlacionar os perfis dos compradores com os dados da cadeia de suprimentos, e assim por diante”, explica Sait.

Assim, o profissional de TI que tiver familiaridade com ferramentas para captar e reunir dados, sem dúvida, ganha vantagem competitiva para sua carreira.

4 Compliance

Com negócios feitos principalmente de forma eletrônica, o setor de TI de uma empresa precisa assegurar a segurança e possibilitar meios de se fazer auditoria em transações e processos, por exemplo.

Com isso é possível verificar se normas estão sendo respeitadas. “E manter um recurso de trilha de auditoria, caso algo corra mal”, diz Sait.

5 SaaS (Software as a Service)

O SaaS (Software as a Service, software como serviço, na tradução da sigla em inglês) ganha importância na medida em que as empresas passaram a comprar aplicativos como serviços para CRM (Customer Relationship Management , gestão de relacionamento com cliente, na tradução), automação de marketing, técnicas de análises, entre outras ações.

Onde se insere o profissional de TI neste contexto? “As empresas precisam dele para entender os aplicativos e analisar o seu impacto sobre o negócio”, explica Sait.

Tópicos: Ascensão profissional, Carreira e Salários, Carreira, Tecnologia da informação