Rio de Janeiro - Conhecimento multidisciplinar, experiência em diferentes campos do marketing e saber falar a língua dos demais departamentos das empresas. Essas são as características que as companhias têm procurado em profissionais para ocupar os cargos de gerentes e diretores de marketing no Brasil. Mais do que ter conhecimentos técnicos, as companhias buscam gestores que sejam capazes de antever os movimentos do mercado e saibam gerenciar suas equipes adequadamente.

Nos últimos anos, vem se desenhando uma mudança no pensamento das corporações a respeito da formação do profissional de marketing. Hoje, para almejar os cargos de gerentes e diretores de marketing, os candidatos não precisam necessariamente ter uma formação clássica no curso de propaganda e marketing. Uma especialização no campo pode habilitá-los a concorrer aos postos mais elevados, desde que outros critérios sejam atendidos.

“Atualmente, as companhias permitem que profissionais formados em carreiras como engenharia e administração, com MBAs e especializações, ocupem os cargos de diretores e gerentes de marketing. Para as empresas, não basta apenas o conhecimento da área, é preciso ter uma visão 360°”, afirma Daniela Sanchez, gerente da divisão de marketing e sales da Page Personel.

Conhecimentos que fazem diferença

Além de ter passado por diferentes áreas do marketing, na visão das companhias o candidato precisa saber traduzir suas ideias para os setores empresariais de maneira clara. Deve ter conhecimento sobre ferramentas analíticas quando precisar se relacionar com a área financeira, apresentando números que justifiquem suas escolhas. Ao lidar com o setor de vendas, o profissional também deve estar apto a desenvolver estratégias de sell in e sell out que atendam às demandas do varejo.

“Experiência na área de trade marketing pode ser considerada um diferencial, pois uma das necessidades das empresas é encontrar funcionários que entendam o funcionamento do canal. Conhecimentos em estratégias de Pricing também são válidas e agregam valor ao currículo do profissional, demonstrando que o candidato compreende o comportamento do consumidor e das sazonalidades”, reforça Daniela.

Para a Unilever, o entendimento profundo da categoria com que se pretende trabalhar é outro fator importante ao desenvolver líderes. “Os profissionais devem ser capazes de compreender os signos e aspectos emocionais relacionados aos produtos e às marcas. Por isso, buscamos candidatos que tenham histórias para contar por meio de projetos desenvolvidos e saibam estabelecer conexões entre os diferentes setores empresariais”, afirma Jéssica Hollaender, diretora de recursos humanos da Unilever.

Desafios encarados pelos gestores

Entre os principais desafios que se apresentam para os gestores de marketing, o tempo é um dos maiores. Por isso, as empresas buscam profissionais que estejam antenados à economia e às tendências e que saibam arriscar quando for o momento certo. O conhecimento e a experiência na área de Inteligência de Mercado se apresentam como atributos relevantes para os candidatos aos cargos.

“Hoje, desenvolver e lançar um produto no curto prazo, gerando receita e se antecipando em relação à concorrência é uma das tarefas mais difíceis para os gestores de marketing. Outra preocupação que se mantém constantemente na agenda das companhias é a questão do apagão de liderança”, ressalta Daniela Ribeiro, gerente sênior das divisões de engenharia, vendas e marketing da Robert Half.

Saber inovar é outro desafio para os gerentes e diretores de marketing. Principalmente quando trabalham com um portfólio de marcas extenso, que envolve públicos diferentes, como no caso da Ambev. “Não buscamos apenas perfis técnicos. Atitudes e aspectos comportamentais fazem grande diferença na escolha desses profissionais, que são gerados, em sua maioria, dentro das próprias companhias. Mesmo sendo líder de mercado, não podemos nos acomodar e a inovação é a chave para alcançar este objetivo”, afirma Isabella Garbers, gerente de recrutamento e seleção da Ambev.

Novas mídias e a preocupação com a sustentabilidade

A experiência internacional continua sendo considerada um diferencial, mais já deixou de ser requisito, exceto para quem pretende trabalhar em projetos de multinacionais. Nesse momento, o conhecimento sobre o mercado local pode ajudar bastante ao profissional que deseja galgar postos mais altos na hierarquia empresarial. Outro valor que deve ser considerado é a preocupação com a sustentabilidade.

“Qualidades como inovação e alinhamento ao desejo do consumidor são aspectos importantes, mas a busca por fazer do mundo um lugar mais sustentável precisa ser uma constante no comportamento desses profissionais. Este tipo de predisposição demonstra o quanto os gestores estão em sintonia com os valores da empresa”, acredita Antônio Nunes, gerente de recursos humanos da P&G Brasil.

Conhecer as novas mídias e o seu papel como ferramentas para as empresas é mais uma característica que as companhias buscam nos gestores de marketing. “Estamos vivenciando um crescimento das oportunidades no canal digital, sobretudo cargos para gerentes de e-commerce que estejam preparados para desenvolver posicionamentos de produtos na web. A internet ainda tem muito a ser explorada e todos os cargos das companhias estão aprendendo em conjunto sobre o seu potencial”, diz Daniela, da Robert Half.

Tópicos: Carreira e Salários, Carreira, Empregos, Marketing, Remuneração, Salários