Aguarde...

Pesquisa | 12/04/2012 16:19

Nível de estresse entre executivos brasileiros aumenta

Levantamento da consultoria Grant Thornton revela que apesar do crescimento, o nível de estresse do brasileiro é inferior à média mundial

Sxc

Pessoa com raiva

Os gregos são os mais estressados, de acordo com a pesquisa

São Paulo – Executivos brasileiros estão mais estressados de acordo com os dados do International Business Report (IBR) 2012 da Grant Thornton International, 19% dos entrevistados afirmaram que o estresse aumentou no último ano. Em 2010, esse número era de 9%.

No ranking dos estressados, o Brasil se encontra na 30ª posição e abaixo da média mundial, de 28%. Os gregos são os mais estressados (67%), em segundo lugar estão os chineses (60%) e os taiwaneses (57%) ocupam a terceira posição do ranking.

A consultoria realizou a pesquisa com 6 mil empresas em mais de 40 países.

Segundo a pesquisa, 26% dos brasileiros apontam os conflitos internos e políticos na companhia como o principal fator para o estresse, já 25% acusa a pressão para alcançar metas de desempenho por esse crescimento e 22%, o volume de informação.

Ainda de acordo com a pesquisa, para a maioria dos executivos brasileiros (72%) programas dentro e fora de casa ajudam a aliviar o estresse. Praticar esportes (64%) e manter um ritmo regular do trabalho (61%) também foram citados.

No mundo, o nível de estresse é o menor desde 2005. Em 2010, por exemplo, o relatório revelou que 45% dos executivos no mundo apontaram aumento no nível de estresse, mas em 2011 o número caiu para 28%. No ranking, Dinamarca e Austrália são os países com o menor aumento nos níveis de estresse.

Confira abaixo a lista com os dez países que registraram maior aumento no nível de estresse:

País Nível de estresse (em %)
Grécia 67
China 60
Taiwan 57
Vietnã 56
Tailândia 55
Peru 48
México 41
Botsuana 40
Filipinas 37
Espanha 37

Comentários  

Editora Abril

Copyright © Editora Abril - Todos os direitos reservados