Londres - Aos poucos, o grupo sueco Ikea dá novos passos em direção ao Brasil.

Discretamente, a maior empresa do setor de móveis do mundo iniciou na semana passada processo de seleção de um executivo para o país.

Será um "desenvolvedor de negócio" - um business developer - para a área de compras da filial brasileira da Ikea e que vai trabalhar no escritório já montado em Curitiba.

A empresa procura um executivo para "otimizar as possibilidades de compra", "melhorar o desempenho dos fornecedores já existentes" e "encontrar novas empresas para criar uma eficiente estrutura de fornecimento" no Brasil.

Entre as características exigidas do candidato, está a capacidade de "melhorar constantemente para criar um desenvolvimento de longo prazo" para a empresa e ainda "otimizar os custos dos produtos Ikea".

Em setembro, a Ikea anunciou pela primeira vez a possibilidade de abrir lojas no Brasil. A informação foi obtida com exclusividade pelo Broadcast, serviço de notícias em tempo real da Agência Estado.

"O grupo Ikea considera o Brasil um potencial mercado futuro e executará estudos preliminares sobre a possibilidade de entrada neste mercado", informou a empresa no mês passado.

Ainda não há prazo para a abertura da primeira unidade, mas a companhia já tem um pé no país e um escritório funciona há mais de um ano em Curitiba com cerca de 20 funcionários.

Tópicos: Empregos, Ikea, Varejo, Móveis