Respondido por Reinaldo Passadori, do Instituto Passadori – Educação Corporativa

No mundo da informação é indiscutível que a língua escrita faz toda a diferença no momento da comunicação, pois, pode modificar uma mensagem dependendo da forma como é escrita. Pensando assim, procuro ser o mais pontual possível para que você entenda como usar esse, este, essa ou esta de modo a perceber de forma prática, a regra e sua aplicabilidade na fala, ou na comunicação escrita.

Veja abaixo as diferenças entre estas palavras pequenas e tão parecidas.

Vamos a uma breve definição: Pronome é a palavra que substitui ou acompanha o substantivo. Quando acompanha, determina-o no espaço ou no contexto.

Os pronomes demonstrativos este, esta, estes, estas marcam a posição próxima de quem fala.
Exemplo: "Este livro eu comprei em uma grande livraria".

Também podem marcar um tempo próximo ou simultâneo à fala.
Exemplo: "Estes têm sido os melhores anos de minha vida".

Indicam o que ainda vai ser dito.
Exemplo: "Minha opinião é esta: não há o que fazer".

Entenda as diferenças

Tanto para escrever como para falar, é importante diferenciar este de esse. O primeiro relaciona-se a quem está falando; o segundo, ao destinatário. Trocá-los pode causar ambiguidade.

"Compro esta casa (aqui)". O pronome esta indica que a casa está perto da pessoa que fala.
"Compro essa casa em sua cidade (aí)". O pronome essa indica que a casa está perto da pessoa com quem falo, ou distante da pessoa que fala.

O pronome este/esta também se refere ao tempo presente ou futuro muito próximo.
Exemplo: "Esta noite vou ao cinema".

Já o pronome esse/essa refere ao passado ou futuro próximo.
Exemplo: "Nesse ano viajei a Londres".

Levando em consideração estas simples definições, acredito que após esta breve explicação, eu possa contribuir para a melhoria na escrita e na comunicação por si só.

Reinaldo Passadori

Reinaldo Passadori é CEO e fundador do Instituto Passadori – Educação Corporativa

Tópicos: Dicas de Português, Gramática