São Paulo - Na semana que vem, formandos em medicina reprovados no exame do Conselho Regional de Medicina de São Paulo (Cremesp) poderão reforçar os estudos com cursos online gratuitos oferecidos em parceria com o Hospital Israelita Albet Einstein. As informações são do jornal Folha de São Paulo.

Apesar de não impedir, desde maio do ano passado, a obtenção do registro profissional de médicos, a prova do Cremesp é adotada em critérios de seleção de hospitais, o Eisntein é um deles.

Os resultados recentes do exame mostram deficiências graves na preparação dos recém-formados. Quase a metade dos formandos (48%) participantes do exame em 2015 (2.726) não conseguiu a nota mínima. Enquanto o índice de reprovação de egressos do ensino superior público paulista é de 26%, nas privadas, o percentual salta para 59%.

Os cursos, segundo a reportagem, serão voltados exclusivamente para os reprovados no chamado provão do conselho e estarão disponíveis no Portal Educação do Cremesp.Os temas e conteúdos dos cursos foram estabelecidos a partir da análise dos erros dos formandos nas provas. Clínica médica, saúde pública, pediatria, ginecologia e obstetrícia são os assuntos mais críticos para os alunos, segundo o Cremesp.

Veja também: Os piores cursos de medicina do Brasil, segundo o MEC

Tópicos: Cursos online, Medicina, Ciência, Saúde, São Paulo, Cidades brasileiras, Metrópoles globais