Aguarde...

Destaque | 10/04/2012 17:50

Como se tornar um trainee inesquecível

Para especialistas, proatividade e capacidade de lidar com problemas chamam a atenção

Dreamstime

Executivo jovem sorrindo

Ser capaz de se relacionar com as pessoas da empresa chama a atenção dos líderes

São Paulo – Ao participar de um programa de trainee, é certo de que você irá trabalhar com outros talentos. Como é possível se destacar? Para os especialistas, o currículo não é garantia de reconhecimento durante o treinamento.

O fundamental para Isabela Garbers, gerente de recrutamento e Seleção da Ambev, mais do que se apoiar no currículo, o trainee tem que provar o seu potencial na prática. “Ao longo do treinamento todos os profissionais esperam alguma contribuição”, afirma.

Para ela, é preciso adotar uma postura crítica durante o treinamento, ou seja, capaz de identificar e entender quais são os principais desafios e problemas de cada setor, questionando e transmitindo algum conhecimento para a empresa. Isso, de maneira adequada, com humildade.

“O trainee que se destaca é aquele que tem a capacidade de lidar com adversidades”, resume Marisa Godoi, gerente de desenvolvimento da Natura. O trainee excepcional é aquele que, em vez de reclamar que o gestor de sua área não lhe dá atenção, consegue procurar outras maneiras para pedir ajuda. “A gente percebe a diferença pela fala do trainee se ele é proativo ou reativo”, afirma.

Cada empresa possui uma cultura organizacional e para Marcelo Orticelli, diretor da área de pessoas do Itaú Unibanco, o trainee precisa ter um perfil alinhado aos valores e às estratégias do banco, como foco na inovação. “Ao mesmo tempo, tem que ter brilho nos olhos e espírito empreendedor”, explica.

Para os especialistas, habilidades comportamentais também são essenciais para que um trainee se destaque mais do que o outro. “Você não escolhe as pessoas com quem vai trabalhar e no mundo real, você pode ter a sorte de encontrar gestores maravilhosos ou não”, afirma Marisa. “A arrogância do conhecimento ‘mata’ qualquer trainee”, completa.

Isabela explica que a habilidade de se relacionar é essencial, pois em nenhum lugar é possível trabalhar sozinho. “Saber receber críticas também é importante, porque já é esperada do trainee maturidade profissional”, afirma. E para Orticelli, potencial de liderança de pessoas e projetos.

Comentários (0)  

Editora Abril

Copyright © Editora Abril - Todos os direitos reservados