São Paulo - Das 2.176 instituições de ensino superior avaliadas pelo Ministério da Educação, apenas 27 conseguiram atingir a nota máxima. É o que revelam dados divulgados pelo MEC nesta quinta-feira.

O Índice Geral de Cursos (IGC), que avalia as condições do ensino superior no Brasil, é feito com base na combinação entre a nota dos alunos no Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (ENADE) e a qualidade da infraestrutura e do corpo docente das universidades e faculdades do país. 

As notas do IGC variam de 1 a 5. Segundo informações do Ministério, 674 instituições receberam nota 2 e outras 9, nota 1. Ambos conceitos são considerados insatisfatórios pelo MEC.

No Conceito Preliminar de Curso (CPC), indicador que avalia cada curso oferecido pela instituição, 594 programas de graduação foram reprovados pela avaliação do MEC. Desses, todos aqueles que apresentaram nota insatisfatória nas duas últimas avaliações do ENADE podem ter suas vagas cortadas pelo Ministério até o final do ano. Estima-se que mais de 50 mil vagas em diferentes áreas estejam nessa situação

Confira a distribuição das instituições no Índice Geral de Cursos:

Nota Pública Privada
5 16 11
4 65 66
3 90 895
2 41 633
1 2 7
Sem conceito 15 335

Confira a distribuição das programas de graduação no Conceito Preliminar de Curso

Nota Total
5 58
4 728
3 1.608
2 575
1 19
Sem conceito 1.155

Veja a lista completa da nota das universidades e faculdades brasileiras no IGC e as notas de cada curso nas próximas páginas:

Tabela Instituição IGC 2010


Confira na próxima página as notas dos cursos:

Tabela_cursos_CPC_2010 (1)

Tópicos: Faculdades e universidades, Ensino superior, MEC, Universidades