Pouca matemática e bons salários

São Paulo - Conhecer princípios básicos de matemática é obrigatório para qualquer profissional. Até as tarefas mais banais do dia a dia de trabalho exigem algum nível de familiaridade com os números.

Ainda assim, é possível construir uma carreira bem-sucedida - e bem paga - em áreas que dependem muito pouco da calculadora. Pelo menos nos Estados Unidos.

Com base em dados dos órgãos norte-americanos BLS (Bureau of Labor Statistics) e O*NET (Occupational Information Network), o site Business Insider listou as 15 ocupações com melhores salários no país para quem detesta números.

O ranking foi composto pela associação de duas variáveis: a importância do uso da matemática no cotidiano de cada profissão, medida por uma escala que vai de 1 a 100, e a sua remuneração anual média.

Navegue pelos slides para ver as 15 carreiras que ficaram no topo da classificação, com salários que vão de 6,1 mil a 16,7 mil dólares por mês. Em todas, o grau de relevância da matemática fica abaixo de 31.

Tópicos: Carreira e Salários, Carreira, Estados Unidos, Países ricos, Matemática, Ciência, Profissões, Remuneração, Salários