As com a melhor "performance trabalhista"

São Paulo – A escolha da carreira determina não apenas quanto de salário irá entrar na sua conta bancária todo mês. As horas dedicadas ao trabalho, as chances de ter uma oportunidade profissional no futuro e até se você terá proteções trabalhistas são, em certa medida, definidas ali na hora em que você decide qual curso prestar no vestibular.

Para avaliar quais as carreiras têm a melhor “performance trabalhista” para pessoas com o mesmo perfil, estudo de IPEA (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada) analisou 48 profissões no Brasil.

Na ponta do lápis foram colocados itens como o salário médio oferecido, a quantidade de horas semanais que os profissionais têm que dedicar ao trabalho, além de quantos formados na área têm emprego e quantos têm cobertura previdenciária. 

A conclusão: para um homem com 49 anos, com um diploma de ensino superior e que more em São Paulo, a carreira de Medicina é a mais vantajosa, segundo dados do Censo de 2010. 

“Quem, na média, ganha mais? Os profissionais da área de medicina, com R$ 8.459,00 mensais a preços de hoje. E quem ganha menos? Os que atuam na área de religião, com R$ 2.175,00. Quem trabalha mais? Os engenheiros mecânicos, com 42,9 horas semanas. E menos? Os formados em física, com 34,6 horas semanais”, afirma o estudo. Veja quais são as carreiras que ocupam as 10 primeiras posições no ranking que leva em conta os quatro critérios para pessoas com o mesmo perfil.  

Tópicos: Carreira e Salários, Carreira, Engenheiros, Engenharia, Matemática, Ciência, Medicina, Mercado de trabalho, Médicos, Profissões