Quem manteve o emprego está satisfeito com salário nestas empresas

São Paulo – A crise e o mau humor tomaram conta do setor de construção e imobiliário. Na indústria de imóveis residenciais a recuperação deve chegar só após 2017, segundo previsão da agência de classificação de riscos Moody’s que estimou uma queda de receita da ordem de 10% para as companhias do setor neste ano.

E não é para menos. Levantamento recente de outra agência de classificação de riscos, a Fitch, com nove empresas do setor mostra que a cada 100 imóveis vendidos, 41 acabaram sendo devolvidos às construtoras. Resultado: milhares de profissionais ficaram sem emprego no setor da construção.

Mas, em meio a tantas adversidades, há empresas em que os profissionais que conseguiram manter seus empregos e estão bem satisfeitos em relação à remuneração e benefícios.

Na comunidade de carreiras Love Mondays, é possível verificar quais são elas. Os resultados são gerados a partir de avaliações anônimas de 300 mil funcionários de 60 mil empresas em todo Brasil. São consideradas apenas as empresas que têm 20 avaliações no site. Na lista, há empresas investigadas na Operação Lava Jato, como é o caso da Galvão Engenharia, da OAS, as duas em recuperação judicial, da Odebrecht, da Andrade Guttierrez, Mendes Júnior, Construcap, Niplan, Promon Engenharia. Mas há também outras empresas do ramo imobiliário, como o portal Viva Real, de busca de imóveis. Confira nas fotos:

Tópicos: Construtoras, Indústria da construção, Setores, Indústrias em geral, Indústria, Salários