São Paulo- Conquistar uma nova oportunidade de emprego é apenas o primeiro passo. Após a aprovação no processo seletivo, o desafio para o recém-chegado é se adaptar à nova empresa e causar uma boa impressão em seus colegas. Confira as gafes mais frequentes e saiba como evitá-las:

Ansiedade para além da conta

É a grande vilã dos novatos e coloca em risco a nova etapa da carreira. Falar demais com objetivo de se entrosar logo em algum grupo da empresa é um erro comum.

O mesmo vale para comentários sobre a vida pessoal. Ninguém deve chegar falando sobre seus problemas familiares ou questões íntimas.“A sabedoria popular recomenda: devemos falar à medida que formos perguntados, caso contrário, desculpe a sinceridade, ninguém está interessado em você”, diz a consultora de etiqueta empresarial, Romaly de Carvalho.

Reclamar das dificuldades

É um tiro no pé. “Ao apresentar um problema devemos mostrar as possíveis variáveis para solucioná-lo”, diz Romaly. É importante manter uma atitude positiva e mostrar que tem jogo de cintura para lidar com as adversidades no ambiente profissional.

Falar mal da ex-empresa ou do ex-chefe também é um péssimo cartão de visitas para o recém-chegado. Além de antiético, pode dar a entender que o novato tem problemas de relacionamento.

Chegar atrasado

Pecar na pontualidade é um dos deslizes clássicos e um dos mais prejudiciais à imagem do recém-chegado. “Quem não tem compromisso com horário, será visto assim: sem responsabilidade”, diz Romaly.

A partir de cinco minutos, o atraso já começa a ser notado. O profissional deve mostrar que está comprometido com a nova etapa da carreira e chegar na hora ou até mesmo um pouco antes.

Assim, não será tachado de folgado pelos colegas e vai, sem dúvida, causar uma boa impressão. A dica de ouro é sair de casa com bastante antecedência e ter tempo de sobra para enfrentar congestionamentos ou eventuais contratempos no trajeto.

Fazer lanchinhos (exagerados) na mesa

Barulho de embalagens, sujeira na mesa e teclado engordurado incomodam. Evite ficar com a fama de porcalhão logo de cara.

É claro que uma bolachinha ou outra estão liberadas, mas devorar um hambúrguer vidrado no computador pode deixar uma péssima impressão.

Visual exagerado ou desalinhado

Trajes informais ou muito produzidos acendem a luz vermelha. Para as mulheres a regra é caprichar no visual, mas evitar colares ou brincos que chamem muita atenção. Maquiagem em excesso ou perfumes fortes também não causam boa impressão.

No caso dos homens, ternos desalinhados ou colarinhos amassados indicam desleixo. O mundo dos negócios exige uma apresentação adequada. “Seja mais formal em tudo”, diz a consultora de etiqueta empresarial.

Arrogância

Presunção é um pecado mortal no mundo corporativo. Quem chega para exercer um cargo de chefia deve registrar o funcionamento da empresa e dos processos de trabalho antes de fazer as modificações necessárias.

“Chegar de forma truculenta normalmente não surte efeito”, diz Romaly. A dica para entrar com o pé direito é observar antes de agir e manter a humildade.

Tópicos: Comportamento, Mercado de trabalho, Oportunidades profissionais