São Paulo - Você não precisa cometer um erro primário para afastar recrutadores do seu currículo: muitas vezes, o problema está nos detalhes.

Segundo Ricardo Karpat, diretor da consultoria Gábor RH, não é raro encontrar CVs aparentemente perfeitos que pecam em algum ponto pequeno, porém crucial.

“Já recebemos currículos maravilhosos em que faltavam ‘apenas’ o e-mail e o telefone do candidato, por exemplo”, conta Karpat. “Sem isso, sequer pudemos entrar em contato com ele”.

É longa a lista de detalhes que arruinam as suas chances de sucesso. Confira abaixo os mais mencionados pelos recrutadores:

1. Não reler o que você escreveu
Dois erros de digitação no currículo são o bastante para desclassificar um candidato nos Estados Unidos, mostra uma pesquisa recente da Robert Half.

No Brasil, não é muito diferente. O que decepciona o recrutador, explica Karpat, é perceber que o candidato não se deu ao trabalho de revisar o próprio CV.

Quando há erros de português ou mesmo de inglês, por menores que sejam, o efeito também pode ser devastador.

2. Exagerar na forma
O seu currículo pode até ter um conteúdo impecável - mas o recrutador engolirá em seco se ele tiver um design extravagante.

Excesso de cores, imagens desnecessárias e fontes inadequadas são alguns dos problemas visuais lembrados por Felippe Virardi, gerente da Talenses.

Ao menos para carreiras executivas, observa ele, essas características podem transmitir falta de foco e até frivolidade.

3. Omitir informações essenciais
Pequenos esquecimentos também podem comprometer CVs exemplares. A ausência da seção "objetivo profissional" é uma das omissões mais comuns.

“Muita gente não se lembra de mencionar o cargo e a área de atuação pretendidos”, afirma Cristina Fortes, consultora de carreira da LHH. “A impressão que fica é a de que o candidato espera que o recrutador decida onde ele se encaixaria melhor”.

Não mencionar os resultados que você trouxe em cada emprego ou deixar de citar alguma passagem profissional também são lacunas a evitar.

4. Praticar o autoelogio
Acontece nos melhores currículos, diz Karpat. “Às vezes o candidato parece muito promissor, até começar a usar adjetivos positivos sobre si mesmo ou descrições exageradas de seus resultados”, afirma.

A falta de modéstia azeda o humor do recrutador - mesmo que apareça poucas vezes no CV.

Segundo Virardi, o problema está na subjetividade da avaliação: ou você apresenta dados concretos sobre o seu desempenho, ou parecerá amador e pretensioso. 

5. Queimar etapas
Os recrutadores também se decepcionam com currículos que revelam, nos detalhes, uma certa impaciência para conquistar a vaga.

Cristina menciona o caso de candidatos que incluem pretensão salarial, referências e cartas de recomendação no documento. 

"São passos que precisam ocorrer no devido tempo, geralmente durante as entrevistas", explica a consultora. Ainda que de forma sutil, a presença desses elementos pode ser vista como sinal de ansiedade e desconhecimento do processo.

Tópicos: Carreira e Salários, Carreira, Currículos, Mudança de emprego, Dicas de Carreira, Recrutamento, Gestão