São Paulo – Para quem tem o perfil, o ensino a distância é um grande aliado no desenvolvimento de carreira e na preparação para provas e concursos públicos.

De acordo com Renato Alves, primeiro recordisda brasileiro de memorização e autor do livro “Faça seu Cérebro Trabalhar por Você” (Editora Gente) a palavra que vai definir se aluno tem ou não o tal perfil adequado para apostar em cursos online  é disciplina. “É uma necessidade para o ensino a distância e ajuda na conquista do conhecimento”, diz.

Então partindo dessa premissa, Alves dá cinco dicas que ajudam a tirar o máximo proveito de uma videoaula:

1 Evite interrupções para não perder o foco

Geralmente a videoaula é assistida pelo computador ou outro dispositivo móvel, o que permite distrações. Rede social aberta, sites de notícias, Skype podem ser os personagens centrais da perda de foco. Ruídos no ambiente como a televisão ligada ou o celular que toca a todo momento completam o quadro propício para o desvio inevitável da atenção. 

Por mais multitarefa que você se considere, a seu poder de retenção vai se prejudicado certamente, caso não atente a estes aspectos. Alves indica que o aluno escolha um horário e um local livres de interrupções. “Ambientes interno e externo livres de estímulos proporcionam maior rendimento”, explica.

Para os viciados em redes sociais ou outros sites, que não resistem a uma “espiadinha” no feed de notícias do Facebook, por exemplo, Alves indica aplicativos como o Self Control, que bloqueiam acessos a sites que a pessoa escolher pelo tempo que ela determinar. 

2 Deu sono? Levante-se 

Alves diz que uma estratégia para barrar a sonolência que insiste em aparecer quando você aperta o “play” é levantar-se. “Muitas vezes o tema é sério, o professor não é engraçado e isso pode dar sono mesmo. A regra é assistir de pé”, diz.

Ele explica que ao levantar-se, o cerebelo, parte do encéfalo responsável pelo equilíbrio, “corta” o sono. “Já fiz experiências e quanto tenho sono, fico de pé que passa”, conta. Antes de prosseguir , veja o que os recrutadores pensam sobre cursos online no currículo:

3 Na dúvida, pause e volte

A dica é para as aulas que são gravadas. “Esta é a grande vantagem do ensino a distância, é sempre possível pausar, voltar o vídeo”, diz Alves. Ficou com dúvida, pare, assista novamente, pesquise, e no caso de a dúvida persistir, anote e entre em contato com o professor, assim que possível.

4 Faça anotações e tente “explicar o conteúdo a si mesmo

A cada pausa, Alves sugere que seja feita a “confirmação” do conteúdo apreendido para estimular a memória. “É que quando assistimos uma aula, trabalhamos com memória operacional, são estímulos elétricos no cérebro que rapidamente serão esquecidos”, diz. 

Fazer anotações ou tentar explicar o tema abordado na videoaula a si mesmo são maneiras de estimular o córtex cerebral a formar novas sinapses, segundo o especialista em memorização. Assim, você ajuda o seu cérebro a “processar” e reter as informações.

5 Revise o conteúdo imediatamente após o término da aula

Assim que terminar de assistir à videoaula, faça uma revisão do conteúdo que você aprendeu. “Isso é muito importante e deve ser feito imediatamente após a aula”, diz Alves. Para guardar o conteúdo de vez, ele também sugere que uma nova revisão após 24 horas.