Dólar R$ 3,27 -0,31%
Euro R$ 3,66 0,08%
SELIC 11,25% ao ano
Ibovespa 1,60% 62.662 pts
Pontos 62.662
Variação 1,60%
Maior Alta 9,53% JBSS3
Maior Baixa -1,42% EMBR3
Última atualização 23/05/2017 - 17:20 FONTE

Libere seus funcionários – ninguém quer trabalhar no Natal

Uma pesquisa concluiu que, a esta altura, 54% dos trabalhadores britânicos já está pensando nas festas de fim de ano.

Londres – Se você administra uma empresa, talvez o melhor a fazer agora seja fechar para o Natal. Pode ser que mais da metade de seus funcionários esteja aí, mas nenhum deles consegue trabalhar com entusiasmo.

“Parece que o Natal está começando mais cedo neste ano”, disse Dan Rogers, um dos fundadores da Peakon, uma startup dinamarquesa que coleta e analisa dados sobre funcionários.

Uma pesquisa realizada pela empresa concluiu que, a esta altura, 54 por cento dos trabalhadores britânicos já está pensando nas festas de fim de ano.

Na faixa mais jovem, o grande desligamento para o Natal ocorre antes. Hoje, seis de cada 10 trabalhadores da geração Y já se desligaram, em comparação com apenas 40 por cento de baby boomers, concluiu a pesquisa com 3.000 participantes.

A maior parte dos trabalhadores mais velhos só se desliga a partir de 20 de dezembro.

“É extremamente difícil se concentrar em tarefas quando se está animado para encontrar as pessoas queridas, socializar e estar alegre”, disse Lorraine Black, 28, auditora interna em Nova York de uma companhia de seguros e investimento.

Ela não está adiando as coisas de propósito, mas admite que está menos produtiva. “Gerentes realistas não negam isso”, disse ela. “Embora não seja ideal para eles, esta situação é real e eles precisam aceitá-la.”

Às vésperas do Natal, pode parecer que todo mundo está dando uma olhadinha na Amazon ou tentando encontrar o presente perfeito (aliás, a Bloomberg Pursuits pode ajudar nessa tarefa).

Alguns empregadores se dão por vencidos e oferecem aos funcionários um dia livre para fazer compras, para evitar desperdiçar o horário de trabalho.

A empresa Jargon PR, com sede em Londres, dá aos funcionários “dias livres para as compras de Natal” todos os anos em dezembro.

“Oferecemos isso para que a equipe saiba que conta com um dia específico para as compras e que não precisará gastar [dias das férias] nem encaixar coisas durante o horário de trabalho”, disse Simon Corbett, diretor administrativo.

Há menos trabalho, diz Corbett, porque os clientes também estão saindo de férias. O clima de despreocupação se espalha inevitavelmente.

Como neste ano o Natal cai no domingo, muitos funcionários de escritórios só vão trabalhar até o dia 23 e depois vão tirar férias.

“Inevitavelmente, fica mais difícil manter a produtividade ou a mesma continuidade”, disse Carly Donovan, gerente de uma equipe da Monitor Deloitte.

“No meu trabalho, geralmente, quando as pessoas estão lá, elas de fato estão lá e continuam produtivas e concentradas.”

Mas talvez seja melhor você se concentrar no trabalho. Falta uma semana para o Natal e deixar sua lista de afazeres pendente até 2017 é um modo infalível de começar um infeliz ano-novo.