Este é o valor que não pode faltar em um líder

O psicólogo e coach João Cordeiro explica um conceito fundamental para liderança

São Paulo – Accountability não é um conceito fácil de traduzir. Não à toa o psicólogo e coach João Cordeiro demorou dez anos para publicar um livro sobre o tema. Tinha receio fazer afirmações em cima de uma palavra que não tem tradução direta para o português e ao mesmo tempo possui um significado tão profundo, diz, em entrevista ao Na Prática.

Ele explica: Em resumo, accountability é uma virtude moral. Significa pensar e agir como dono e puxar a responsabilidade para si. Da mesma forma que o governo presta contas à sociedade e as empresas, aos acionistas, qualquer indivíduo deve assumir esse valor em sua vida pessoal e profissional.

Assista ao vídeo completo: O que é accountability e quais são seus benefícios?

Na Fundação Estudar, é o que chamamos de protagonismo, conceito explorado em programas de formação de liderança como o Laboratório e o LabX.

Uma pessoa que não incorporou esse valor apresenta desculpas e justificativas para tudo, culpando os outros ou as circunstâncias por aquilo que não saiu como esperava. É o que João chama de desculpability – termo que dá nome a outro livro de sua autoria.

Todos temos dentro de nós um instinto forte de atribuir nosso fracasso ou sucesso a fatores não controlados – como a economia, a política, o clima, o trânsito. Também costumamos associar o atingimento ou não de uma meta a outras pessoas – como o amigo, o colega, o chefe… Independentemente de essa atribuição ter um fundo de razão, ela não agrega, causa desvio de tempo e de energia, e não gera nada novo.

A partir do momento que uma pessoa incorpora o accountability, por outro lado, ela entende que é dona do seu destino, da sua vida, da sua carreira. E os benefícios disso são enormes para qualquer profissional, especialmente para aqueles que querem assumir uma posição de liderança e se destacar no mercado.

Para João, é impossível se criar um ambiente inovador quando as pessoas se justificam o tempo todo. Para inovar, é preciso assumir outra postura, de accountability, e sempre se perguntar: o que eu posso fazer diante destas circunstâncias? De que forma posso agregar, deixar uma contribuição, um legado?

* Este artigo foi originalmente publicado pelo Na Prática, portal de carreira da Fundação Estudar