Estas três dúvidas são frequentes sobre uso de hífen em português

Mal educado, maleducado ou mal-educado? Professor Diogo Arrais responde a esta e outras dúvidas comuns sobre uso do hífen em português

Durante algumas semanas, abordamos aqui o uso de hífen. Muitos leitores, nos comentários, sempre protestaram contra a falta da lógica no uso do sinal mais confuso de nossa Língua Portuguesa. Como afirmou o mestre Mattoso Câmara Júnior: “O emprego deste sinal é incoerente e confuso.”

Se até o próprio Vocabulário Ortográfico da Língua Portuguesa e os estudiosos apresentam divergências, imagine quem não é especialista.

A regra básica diz que a finalidade do hífen é indicar a formação de um novo vocábulo composto:  “caixa-preta” corresponde a um gravador nas aeronaves; “caixa preta” já é uma caixa da cor preta, literalmente. “Ano-novo” corresponde à virada de ano; “ano novo” são os doze novos meses, o ano literalmente novo. Como mais um exemplo, “saia-justa” é a famosa situação embaraçosa; “saia justa” é apenas uma peça do vestuário.

Além disso, vamos a algumas dúvidas comuns:

  1. MAL-EDUCADO, MALEDUCADO ou MAL EDUCADO?

Os adjetivos formados com o elemento MAL devem usar hífen quando a palavra seguinte começar por H ou por vogal:  “Paulo é um sujeito mal-humorado.”; “Ela é uma mulher mal-educada.”

 A expressão “mal educada” só é utilizada quando for advérbio: “Sílvia foi uma estudante mal educada pelos professores.”

Por fim, enfatizo que a forma “maleducado” não encontra registro, de acordo com o padrão.

 2. ABAIXO-ASSINADO ou ABAIXO ASSINADO?

 Com hífen, representa o documento, o substantivo: “O advogado daquele caso já recebeu o nosso abaixo-assinado.”

Sem o uso do hífen, representa quem assinou o documento (literalmente): “Eu, Fulano Silva, abaixo assinado, venho solicitar que os condôminos…”

3. SÓCIO-ECONÔMICO ou SOCIOECONÔMICO?

Quando o elemento SÓCIO for substantivo, devemos grafar com acento agudo e hífen: “sócio-fundador, sócio-gerente, sócio-presidente”

No entanto, quando o elemento SOCIO for adjetivo (a conhecida redução de social), devemos grafar sem o acento agudo e sem o uso de hífen:  “sociopolítico, socioeconômico, sociocultural, sociolinguístico”.

 Em caso de dúvida, o melhor caminho é a consulta. Para isso, existem os dicionários e o Vocabulário Ortográfico da Língua Portuguesa (o importante VOLP).

 Um abraço, até a próxima e siga-me pelo Twitter!

Diogo Arrais

@diogoarrais

Professor de Língua Portuguesa – CPJUR

Autor Gramatical pela Editora Saraiva