Esta autora arrecadou US$ 100 mil em 24 horas, e explica como conseguiu em 8 passos

Linda Liukas lançou no Kickstarter uma campanha para financiar seu livro infantil sobre programação

Linda Liukas é uma programadora finlandesa, que mora em Nova York, e adora contar histórias – principalmente se elas envolverem código e tecnologia. Ela lançou uma campanha de crowdfunding no Kickstarter para financiar seu livro infantil Hello, Ruby, que tem como objetivo apresentar o mundo da programação para crianças.

O pedido mínimo era 10 mil dólares, mas a campanha explodiu em sucesso. Em 24 horas, Linda arrecadou 100 mil dólares, e agora já bateu a marca dos 300 mil dólares. Depois de seu enorme êxito, ela escreveu em seu blog sobre a experiência, e conta em 8 passos como aproveitar uma plataforma de crowdfunding – como o Catarse ou o Kickstarter – para financiar o projeto de seus sonhos:

1 – Escolha um problema que não vai te abandonar

Nem todos os projetos são ideais para uma campanha de crowdfunding. Realizar uma campanha de sucesso depende um pouco de sorte, mas principalmente de trabalho duro e dedicação.

Eu trabalhei na Ruby [personagem do livro] por 3 anos e meio. Ela me segue em todo lugar. Quando eu vou a uma exibição de arte, quando leio um livro, quando escuto uma palestra de tecnologia. Sei que preciso fazer algo com ela.

Oferecer algo que seja finito e concreto ajuda a convencer seus apoiadores que o projeto vai sair do papel.

Medidas práticas:

– Pergunte-se: Por que você é a única pessoa que pode realizar esse projeto? Por que as pessoas deveriam te apoiar?

– Qual a mensagem mais concisa que você consegue bolar para comunicar a grande ideia por trás do seu projeto? Qual o resultado mais tangível? Como seus financiadores vão se beneficiar como parte do projeto?

2 – Crie uma comunidade em torno do projeto

O crowdfunding funciona melhor quando você compreende a comunidade, ou o potencial para a criação de uma comunidade, em torno do seu projeto. O crowdfunding é a última etapa, não a primeira.

Medidas práticas:

– Comece um blog onde você possa compartilhar o progresso do seu projeto. Isso permite que as pessoas saibam em que você está trabalhando.

– Fale sobre o seu projeto. Seja numa conferência, encontro ou reunião de amigos.

– Comece uma lista de e-mail. Você não precisa usá-la antes de começar a campanha, mas reunir endereços de pessoas interessadas pode ser muito valioso mais tarde.

3 – Conte uma história

Estude diferentes campanhas no Kickstarter. Eu devo ter lido centenas de projetos e absorvido a maneira como elas foram estruturadas, as palavras e mensagens usadas e como eram seus visuais. A caixa em que você escreve sua história é apenas um campo vazio, e isso pode intimidar.

Seja muito conciso nos primeiros parágrafos, mas não tenha medo de incluir mais material se precisar. Edite de forma clara e use bullet points para as informações mais importantes.

Depois de escrever as primeiras versões do projeto, lembre-se de compartilhá-las com amigos, familiares e estranhos. Eu tentei várias frases, e no final o feedback me ajudou a escolher.

Medidas práticas:

– Defina as grandes tendências às quais seu projeto se relaciona. Isso vai ajudar a comunicar sua visão de projeto.

– Crie uma personagem para seu apoiador médio. Isso ajuda a manter o foco e te dá a certeza de que você não está contando a história que você apoiaria, e sim a que seus apoiadores querem apoiar.

4 – Planeje seu orçamento

Calcular o orçamento de Hello, Ruby foi a coisa mais difícil para mim. O orçamento vai mudar, mas detalhar tudo numa planilha vai ajudar você a se sentir confiante em relação aos números. Além dos custos de produção, lembre-se de calcular os gastos com envio.

Essas são algumas das coisas que calculei:

– Custo de cada pacote de apoio [valores que cada apoiador pode investir no projeto] e sua margem

– Previsão de um número de apoiadores

– Custo de envio do produto

– Custo de envio para cada pacote de apoio

– Custo de produção

– Limite para pacotes de apoio

De uma perspectiva financeira, é importante entender que mesmo as mais bem sucedidas campanhas no Kickstarter quase nunca conseguem mais de 10 mil apoiadores. Portanto, o valor médio de apoio importa.

Medidas práticas:

– Calcule diferentes cenários para seu orçamento. Garanta que seu pedido mínimo não vá te deixar falido. Calcule cada pacote de apoio e suas margens.

– Pense nos nomes de seus pacotes de apoio. Mostre as opções para alguns amigos e peça que eles escolham a opção mais atraente. Veja se ela coincide com o pacote que você deseja que as pessoas escolham.

– Resista à vontade de adicionar muitas categorias de apoio. Eu gostaria de distribuir camisetas e adesivos, mas a logística de entregá-los teria sido enorme.

5 – Foque no vídeo

Todo muito diz que vídeo é importante, e eu concordo totalmente! Eu fiz uma versão do vídeo de Hello, Ruby no verão passado, mas não fiquei satisfeita e acabei o refazendo com alguns amigos.

Não acho que o vídeo precise de profissionais para gravá-lo ou editá-lo. Dito isso, som e iluminação bem feitos fazem uma grande diferença. Eu fui feliz em trabalhar com dois grandes profissionais com quem eu já havia lidado antes. Eles me conheciam bem e entendiam o que eu tentava mostrar.

Medidas práticas:

– Escolha de 3 a 5 vídeos que você goste. Por que você gosta deles?

– Bole uma linguagem visual para o seu vídeo. Falar para a câmera é ok, mas há algo mais que você possa mostrar? Garanta que você ou seu editor tenham material suficiente para o trabalho.

– Faça uma planilha com todas as cenas que você gravou. Isso vai ajudar na hora de editar o vídeo.

6 – Lançamento

Acertar tudo para o lançamento pode exigir alguns ajustes. Então, se você estiver no prazo, separe uma semana ou duas para isto.

Lembre-se da lista de e-mails. Depois de lançar o projeto, eu enviei um e-mail para todos que eu conhecia pessoalmente e todos que se inscreveram para saber mais sobre o Hello, Ruby. Isso significa que havia muitas pessoas compartilhando o projeto e ao mesmo tempo gerando o barulho inicial necessário.

Eu não fiz muita divulgação na imprensa, e o sucesso de Hello, Ruby se deve muito à comunidade em volta dele. Há uma tonelada de material na web sobre como ganhar cobertura em blogs e hackear a imprensa. Eu começaria listando blogs que já cobriram projetos semelhantes no passado.

Medidas práticas:

– Escolha três campanhas bem sucedidas no Kickstarter na mesma categoria que a sua e descubra quem escreveu sobre eles.

– Liste todas as pessoas influentes em sua rede de contatos e mande e-mails pessoais a elas, contando sobre o seu projeto antes do lançamento.

– Quando falar com a imprensa, tente enquadrar sua mensagem em torno do crowdfunding, que é algo que as pessoas reconhecem. Por exemplo, eu poderia ter dito que o livro infantil número um no Kickstarter é sobre programação.

7 – Dedique tempo para cuidar da campanha

Lançar uma campanha de crowdfunding é um trabalho integral. Eu sabia disso, mas não me planejei o bastante. A regra que observei em outros projetos é que a metade vem nos primeiros dias, um quarto nos últimos, e outro quarto nas 3 semanas intermediárias. Para mim, o barulho foi constante, e a quantidade de mensagens que recebi foi surpreendente. Ao calcular seu cronograma, não planeje nada para o tempo da campanha.

A beleza do crowdfunding é que ele não é apenas um canal de pré-venda, mas um processo criativo tanto para o criador do projeto quando para os apoiadores dele. Converse com seus apoiadores. Entenda o que eles querem. Leve-os numa jornada.

Medidas práticas:

– Tenha um plano caso você pense em usar fundos além do mínimo pedido na campanha. Peça ajuda em atendimento ao consumidor.

– Faça um kit de imprensa. Responder perguntas semelhantes, procurar fotos e organizar entrevistas pode consumir muito tempo.

– Prepare-se para mudar a campanha no meio do caminho se algo não funcionar, ou se for necessário introduzir novos elementos. Os últimos dias trazem muita urgência, então planeje as ações com foco neles.

8 – A internet está cheia de sabedoria

A parte mais incrível da internet é que ela está cheia de grandes posts em blogs em que os criadores de projetos compartilham seus segredos. A Kickstarter School também é leitura obrigatória para qualquer um pensando em fazer crowdfunding. Aqui está uma seleção de artigos que me ajudaram:

– Linda narrativa de dois projetos bem sucedidos no Kickstarter. (Considere comprar o livro!) 

– Uma introdução bem escrita sobre como executar uma campanha no Kickstarter 

– Graig Mod documentou um dos primeiros projetos no Kickstarter em seu website  

– Dan Shapiro escreveu um post cheio de insights e repleto de números de sua campanha

– Fred Benenson, um dos engenheiros do Kickstarter, escreveu um post sobre o lado menos popular de um projeto no serviço

– O post de Tim Ferris sobre como fazer o marketing de sua campanha 

– Uma ferramenta útil para calcular o orçamento do seu projeto