Dólar R$ 3,27 -0,54%
Euro R$ 3,65 0,07%
SELIC 11,25% ao ano
Ibovespa 1,36% 64.085 pts
Pontos 64.085
Variação 1,36%
Maior Alta 4,89% RADL3
Maior Baixa -6,09% JBSS3
Última atualização 26/05/2017 - 17:20 FONTE

Empreendendo de dentro para fora

Sandro Magaldi acredita que o segredo da inovação dentro das empresas está no intraempreendedorismo

São Paulo – Quando se fala em empreendedorismo, a maioria das pessoas pensa, em primeiro lugar, em ter sua própria empresa e, por conseqüência, em inovar olhando para um futuro fora do local onde trabalha no momento. O segredo, porém, para Sandro Magaldi, está em empreender dentro da própria empresa. CEO do site meusucesso.com, pesquisador e professor do MBA da ESPM e FIA, ele foi palestrante na 6ª edição do Fórum VAGAS, realizado em São Paulo nesta última terça-feira, 26.

O intraempreendedorismo pode, segundo Sandro, ser a resposta para a demanda de inovação em empresas que têm ficado cada vez mais obsoletas e perdido talentos para as startups, por exemplo. Empreender não passa, no final das contas, de uma questão de tomar risco, acompanhar a velocidade das mudanças e trazer novas ideias para o negócio. Então, por que não trazer tudo isso para um lugar já conhecido pelo profissional? 

Leia mais

+ Medo de fracassar e solidão são dilemas de quem quer empreender

+ 10 dicas para quem deseja empreender

Ousadia para abrir o próprio negócio

Sandro acredita que empreender internamente é uma tendência do mercado – tanto para as empresas, quanto para profissionais.  Isso porque as companhias fazem cada vez mais parcerias com universidades, programas de incentivo interno e concursos para mapear startups, o que significa que as corporações querem trazer a inovação para dentro dos seus negócios.  Segundo o pesquisador, porém, os gestores estão deixando de olhar para dentro da empresa. “Você tem mil funcionários, será que não tem 100 desses que fariam a diferença? É impossível que as organizações vivam com essa perda de talentos incríveis”, diz Sandro em entrevista à Você S/A. A solução, segundo o palestrante, seria unir então a maturidade e experiência de profissionais mais velhos com o espírito de startup dos jovens.

Sandro Magaldi ainda destacou a principal diferença entre ter espírito empreendedor e ser um intraempreendedor. Enquanto ter um espírito empreendedor está mais relacionado à atitude, proatividade e a querer buscar uma realização, o intraempreendedor coloca a ideia em prática e gera disso um novo negócio, um novo produto ou um novo serviço. “São outras competências. Eu tenho que ter posses e ter uma visão de execução para empreender um negócio. Não basta só ter a atitude de querer fazer”, definiu Sandro.