Empreendedor abre instituto com aulas grátis de gastronomia

Conheça a Gastromotiva, instituição com cursos grátis de gastronomia para quem busca uma profissião

O chef e empreendedor social David Hertz tinha o sonho de ajudar pessoas carentes por meio da culinária. Para isso, criou em 2006 a Gastromotiva, uma instituição que dá, gratuitamente, cursos de gastronomia para quem busca uma profissão. A atuação, que começou em São Paulo, já chegou ao Rio de Janeiro, Salvador e Cidade do México. Com mais de 2 000 alunos formados, David se tornou um young fellow do Fórum Econômico Mundial e fez uma palestra no evento deste ano.

Qual a importância da sua  participação no Fórum Econômico Mundial de 2016?

Mostrar que a gastronomia social provoca mudanças nas pessoas. Essa foi a chance de conversar com governantes e presidentes de corporações sobre como fazer as coisas com mais responsabilidade. Além disso, debati temas relevantes sobre alimentação que países como o Brasil enfrentam, como a desnutrição de um lado e a obesidade infantil do outro.  

Leia mais

++ “A felicidade é que faz um grande líder”

++ Cuidado com a ambição

Como surgiu a ideia para a criação da Gastromotiva?

Era um sonho pessoal que surgiu depois de uma visita  que fiz a uma favela em São Paulo. Ali  comecei a pensar que os conhecimentos gastronômicos poderiam transformar a vida daquelas pessoas carentes. Elas teriam um ofício que poderia abrir possibilidades de um crescimento profissional amplo. Na primeira turma, em 2006, eram apenas três aprendizes, e agora já formamos 2 000 pessoas. 

E como estão esses ex-alunos? 

Entre eles, há estudantes universitários de gastronomia (no Brasil e exterior), chefs e empreendedores. Mas, mais do  que isso, eles têm poder para crescer. Nossa primeira aprendiz, a Uridéia, teve uma história de vida difícil. Migrante nordestina, ela entrou na turma para aprender uma profissão e trabalhou muito tempo ao meu lado na cozinha da escola. Hoje, é empreendedora, emprega ex-alunos nossos e assumiu as rédeas de sua vida.

Esta matéria foi publicada originalmente na edição 212 da revista Você S/A com o título “Cozinhar muda o mundo”

Você S/A | Edição 212 | Março de 2016 

Assine