Economize até 75% com sites de compartilhamento

Gaste menos com a ajuda de sites que promovem a troca e o empréstimo de produtos e serviços

O site Airbnb, rede social de aluguel de imóveis e cômodos, deve movimentar 110 bilhões de dólares em 2014, segundo a consultoria  PwC. O valor reflete o sucesso da chamada economia colaborativa, modalidade de relação comercial em que pessoas trocam ou compartilham objetos e serviços, com vantagens para ambas as partes. Impulsionado pela internet, que facilita o contato entre os interessados, esse mercado ainda tem muito potencial.

A Nielsen, empresa de pesquisas de mercado, ouviu 30 000 pessoas em 60 países e constatou que 68% compartilhariam bens em troca de dinheiro, enquanto 66% usariam ou alugariam produtos oferecidos em sites de compartilhamento. Roupas, carros, comida, ambiente de trabalho e música são exemplos de bens e serviços negociados na economia do compartilhamento. 

Tanto interesse tem estimulado a criação de uma série de novas empresas. Uma delas é o site MaxMilhas, fundado em 2013 para intermediar o contato entre pessoas que querem vender milhas e aquelas que pretendem comprar, a fim de emitir passagens aéreas por valores mais baixos do que os cobrados pelas companhias.

A ideia surgiu depois que o engenheiro de produção Max Oliveira, de Belo Horizonte, teve de pagar 500 reais por uma passagem entre Vitória e São Paulo por não ter milhas. “Isso me deu um estalo”, diz Max. “Percebi que há muitas pessoas com milhas e que não estão viajando, e outras que querem viajar.”

Quem defende a economia colaborativa costuma enfatizar o fato de se tratar de uma forma de consumo mais sustentável. “Precisamos aproveitar os recursos”, diz Monique Correa, fundadora do site PetRoomie, que ajuda a encontrar uma hospedagem ou um cuidador para animais de estimação enquanto seus donos viajam. Em outras palavras, todo mundo ganha na economia colaborativa: quem participa economiza um dinheiro, e o planeta agradece.

Oportunidades de economizar

MaxMilhas

Endereço: http://www.maxmilhas.com.br

Proposta: Colocar em contato usuários dispostos a vender milhas acumuladas a passageiros que necessitem comprar bilhetes. Os usuários determinam o valor pelo qual querem vender suas milhas.  

Taxa: 15% do valor da venda das milhas.

Quanto é possível economizar: De 40% a 80% do valor da passagem. 

PetRoomie

Endereço: http://www.petroomie.com.br

Proposta: Encontrar uma casa ou um cuidador para o animal de estimação durante a ausência do dono. 

Taxa: 15% sobre o valor total das diárias

Quanto é possível economizar: De 35% a 75% do valor de uma diária em clínicas e hotéis para animais.

Home Exchange

Endereço: http://www.homeexchange.com 

Proposta: Turistas oferecem sua casa em troca de outra para se hospedar, no destino que escolherem.

Taxa: Anuidade de 300 reais por usuário.

Quanto é possível economizar: Até 58% dos gastos com hospedagem.

Tripda

Endereço: http://www.tripda.com.br

Proposta: Organiza caronas entre cidades próximas. O site sugere um valor a ser cobrado para que o transporte não se torne fonte de renda. 

Taxa: Não há.  

Quanto é possível economizar: O valor da carona varia de 40% a 60% do valor da passagem de ônibus e de 30% a 50% do valor da passagem aérea para o mesmo trecho.

Eat With

Endereço: http://www.eatwith.com

Proposta: Versão gastronômica do Airbnb, em que cozinheiros amadores e chefs de 29 países servem refeições em casa, após reserva do usuário.

Taxa: 15% do valor da reserva.

Quanto é possível economizar: Os viajantes podem economizar de 35% a 50% do valor de um jantar em um restaurante típico local.

Quintal de Trocas

Endereço: http://www.quintaldetrocas.com.br 

Proposta: Crianças escolhem um brinquedo para trocar, enviam uma foto e decidem que item querem receber em troca. As trocas podem ser feitas pelo correio ou em locais listados pelo site.

Taxa: Ainda não é cobrada.

Quanto é possível economizar: Quase 100% do valor do brinquedo (gastos apenas com correio, se a troca for efetuada por esse meio).

Caronetas

Endereço http://www.caronetas.com.br

Proposta: Funcionários de empresas cadastradas divulgam seus trajetos, a fim de oferecer ou pegar carona com colegas. 

Taxa: O cadastro das empresas é gratuito, mas elas também podem pagar até 20 000 reais pela elaboração de projetos customizados de caronas que permitam cortar mais custos (empresas com grandes gastos com estacionamento de fun- cionários, táxi corporativo etc.).

Quanto é possível economizar: Até 1 000 reais por mês.*

* Gasto com estacionamento, imposto, combustível e manutenção de um carro de 30 000 reais.