Como será o futuro da gestão de talentos

O mercado de trabalho ganhará uma nova dinâmica nos próximos anos. Entenda qual será o papel do líder nesse novo cenário

As mudanças sociais, econômicas e tecnológicas que vivenciamos nos últimos anos têm provocado uma série de questionamentos sobre o futuro. Será que o espaço físico de trabalho como conhecemos hoje se manterá? Empregos como os atuais, com carteira assinada e dedicação integral, continuarão a existir? Provavelmente, sim. “Nos próximos cinco ou dez anos, ainda haverá uma relação entre pessoas querendo entrar nas empresas. Então, a carteira de trabalho ainda deverá existir”, afirma Maurício Pedro, gerente de atendimento corporativo do Senac São Paulo.

Mas o avanço tecnológico tem provocado uma transformação na oferta de emprego e de vagas e no relacionamento dos funcionários com as empresas. A entrada dos jovens nativos digitais no mercado de trabalho vai gerar uma nova dinâmica, pois esses jovens não buscam mais uma carreira linear dentro da empresa. “Os principais desafios da empresa hoje estão relacionados a atração, retenção e desenvolvimento de talentos”, diz Pedro no vídeo abaixo. Essa é uma missão cada vez mais complexa para as áreas de recursos humanos.

Para ajudar na formação de líderes aptos a atrair, desenvolver e reter talentos, o Senac criou o Programa Senac de Desenvolvimento de Líderes. O objetivo é apresentar a possibilidade de uma educação continuada para apoiar empresas preocupadas em aprimorar as competências de seus gestores. Oferece recursos para o desenvolvimento de uma liderança que tenha como meta alcançar resultados positivos em situações adversas e driblar desafios.

A programação inclui a abordagem de temas como gestão de carreira, habilidades de liderança, administração de conflitos em equipes, marketing pessoal, gestão do tempo e obtenção de resultados, além de coaching para o autodesenvolvimento e a gestão de pessoas.