Como fica a concordância ao usar porcentagens no texto?

Vinte por cento quer ou vinte por cento querem? Professor de português explica

*Respondido por Diogo Arrais, professor de Língua Portuguesa do Damásio Educacional

Em um dia, o “não”; no dia seguinte, o “sim”. A decisão, no Brasil, não é decisão, ou sim, ou não. Talvez. Como diria uma competente amiga jornalista: “Nossa Senhora do Plantão Jornalístico, tenha piedade de nós!”

Com tamanha correria nas redações, lá vêm os deslizes gramaticais:

“Apenas 20% quer a manutenção da proposta. Seria um porcentual considerável, caro eleitor? “

Nas obras gramaticais tradicionais, a questão da concordância com as porcentagens não é citada. No entanto, devemos partir da lógica normativa: de dois em diante, usa-se o plural. Em outras palavras: “Apenas 20% querem a manutenção”.

Se o número for inferior a dois, usa-se o singular: “Apenas 1,5% quer a manutenção” ou “Apenas 1% quer a manutenção”.
Além da discussão sobre a concordância, há uma polêmica: “porcentagem” ou “percentagem”?

No Vocabulário Ortográfico da Língua Portuguesa, da Academia Brasileira de Letras, existem as duas formas. Apesar disso, é preciso atenção com as variações “percentual” e “porcentual”, uma vez que os dicionários só registram “percentual”.

Caro leitor, em função da preposição “por” vir da latina preposição “per”, há toda essa história.

A fim de sintetizarmos: “Apenas 20% querem a manutenção da proposta. Seria um percentual considerável, caro eleitor?”
Um grande abraço, até a próxima e siga-me pelo Instagram!

Diogo Arrais
@diogoarrais
Professor de Língua Portuguesa – Damásio Educacional
Autor Gramatical pela Editora Saraiva