As dicas para nunca mais errar ao usar o verbo assistir

Professor de Língua Portuguesa dá dicas para não errar a regência do verbo assistir em seus diferentes sentidos

* Escrito por Diogo Arrais, professor de Língua Portuguesa e autor gramatical 

Apesar de estarmos em julho (mês de descanso para muitos profissionais), há excelentes oportunidades nos atuais concursos públicos: Bombeiros – DF; Câmara Legislativa – DF; Delegado – PA; Polícia Militar – CE.

Em se tratando de Língua Portuguesa, é fundamental o estudo sobre a regência do verbo assistir. Vejamos algumas dicas:

ASSISTIR

No sentido de presenciar ou comparecer, exige a preposição “a”. É, assim, verbo transitivo indireto.

“Ele assistiu ao espetáculo.”
“Os fiéis assistiram à missa.”

Como os verbos transitivos indiretos não admitem a famosa voz passiva, não é permitido dizer que “o jogo foi assistido”. Prefira as formas “o jogo foi visto, foi presenciado”.
Ademais, por ser indireto, também rejeita as formas pronominais “o, a, lo, la, os, as, los, las”. Em outras palavras, também não se deve dizer ou escrever:

“Perdi a corrida, mas não queria assisti-la.”

A forma correta é:

“Perdi a corrida, mas não queria assistir a ela.”


É também curioso que o verbo assistir, com a preposição “a”, pode ainda equivaler a “favorecer, caber, pertencer”. Nesse sentido, admite sim o pronome “lhe”:

“Não assistia direito algum aos reclamantes.”
“Não lhes assistia direito algum.”

Por fim, quero enfatizar as ótimas oportunidades no Serviço Público. Para chegar lá, dedique-se à escrita; tenha boas obras gramaticais; tenha questões de concursos anteriores comentadas; estude em um bom curso preparatório.

Um grande abraço, até a próxima e siga-me pelo Instagram!

Diogo Arrais
@diogoarrais
Professor de Língua Portuguesa
Autor Gramatical pela Editora Saraiva