Dólar R$ 3,32 0,51%
Euro R$ 3,76 0,11%
SELIC 10,25% ao ano
Ibovespa -0,82% 61.675 pts
Pontos 61.675
Variação -0,82%
Maior Alta 5,67% CSNA3
Maior Baixa -3,90% ESTC3
Última atualização 27/06/2017 - 17:21 FONTE

Apetite do iFood para contratar não para de crescer. Há 100 vagas

iFood precisa de profissionais para dar conta do seu crescimento acelerado e tem oportunidades em todo Brasil

São Paulo – O apetite do iFood é cada vez maior. Nos últimos dois anos a equipe que trabalha para o aplicativo dobrou de tamanho – já são 400 funcionários em todo Brasil – e vai crescer mais, garante Carla Blanquier, diretora de RH do iFood.

“O nosso crescimento é rápido e o ritmo de contratações está acelerado. Estamos fazendo planejamento estratégico e pensando na estrutura que precisamos para a metade de 2017 e também para 2018”, diz a executiva.

Desde março comandando o RH do iFood, Carla já mudou a cara da área e o jeito de fazer recrutamento, que está bem mais estratégico e próximo dos demais departamentos. Antes de abrir qualquer nova oportunidade, a equipe de RH passou a se reunir com gestores das áreas de onde partem demandas, para entender as suas necessidades. “A área de recursos humanos não fica só retirando pedidos”, diz.

As entrevistas de emprego também mudaram e agora são sempre acompanhadas por algum profissional de RH. Outras mudanças ela fez também nas seleções propriamente ditas. “Para algumas vagas inserimos estudo de caso, como por exemplo, para profissionais da área de produto”, diz Carla.

A vantagem para os profissionais é que, ainda durante o processo seletivo, eles conseguem entender como funciona o dia a dia de trabalho na empresa. “Avaliamos a competência técnica proporcionando uma vivência na área”, diz. Já para os cargos ligados à tecnologia, a seleção conta com prova técnica, para medir a base de programação lógica dos candidatos.

Oportunidades no Brasil inteiro

O iFood está neste momento em busca de 100 profissionais e as oportunidades estão espalhadas em todo Brasil. Com escritórios em São Paulo (SP), Campinas (SP) Jundiaí (SP), Rio de Janeiro (RJ) e vendedores em diversas cidades do território nacional, a empresa precisa de mais gente em muitas áreas, mas tecnologia e comercial para desenvolvimento de negócios são destaque. Nesta última área há maior concentração de cargos de liderança.

Desenvolvedores – front-end, back-end, IOS, Android e Java – e profissionais da área de produto, com viés de negócio são os mais buscados. De acordo com Carla, há necessidade tanto por quem tenha foco em métricas, e na melhora do produto como também por profissionais que olhem para o futuro do iFood. “Temos uma equipe de inovação, com perfil bem interessante, usando metodologia de design thinking, pesquisa de mercado”, diz a diretora de RH.

Ela destaca também que há boa oportunidades para áreas de apoio ao negócio e administrativas. Todas as vagas estão disponíveis no site de Carreiras do iFood, que foi reformulado e interessados podem se candidatar por lá.

Perfil de quem se destaca

O iFood cresceu mas segue com sua cultura de startup. Por isso, profissionais que estão interessados em aprender no dia a dia e que querem crescer junto com a empresa devem se identificar mais. “Pessoas curiosas, que gostem de um ambiente de trabalho informal ficam mais contentes no iFood”, diz a diretora de RH.

Abertura e transparência são a marca do iFood, de acordo com ela. “Os funcionários são estimulados que se procurem, se consultem, sem preocupação com hierarquia”, diz Carla.

E sobre reclamações que o RH mais recebe, Carla diz que giram em torno da comunicação interna prejudicada pela velocidade das mudanças. “Dizem ou que faltou a comunicação ou que não conseguimos comunicar tudo no tempo certo”, diz e já adianta que está em andamento um projeto de estruturação para criação de uma área com foco em comunicação.

iFood