Aperte o “pause” para evitar a atitude mais irritante no trabalho

A Accountemps pediu para que 2,2 mil diretores financeiros apontassem qual o comportamento que eles mais odeiam em colegas de trabalho

São Paulo – A falta de atenção a detalhes é o tipo de comportamento que mais irrita diretores financeiros, entrevistados pela Accountemps nos Estados Unidos. Mais de um terço dos mais 2,2 mil participantes (35%) citaram uma atitude  desleixada como a pior de todas no ambiente de trabalho.

O presidente distrital da Accountemps, Bill Driscoll, diz, no relatório da pesquisa, que os profissionais não devem confiar que outras pessoas na empresa vão perceber e avisá-los caso eles, por ventura, errem, evitando que o equívoco tome proporções maiores.

Por isso ele afirma ser tão importante que as pessoas tenham tempo para revisar seu trabalho, minimizar a necessidade de correções mais tarde e mitigar erros que poderiam manchar a reputação de suas empresas.

Apertar o botão “pause” em momentos da rotina, segundo ele, abre espaço para pensar sobre o trabalho e refletir se há um jeito melhor – e mais inovador, quem sabe – de fazer o que está sendo feito.

Driscoll  indica mais algumas estratégias para evitar a fama de funcionário desleixado. Reduzir distrações é uma delas.  Checar e-mails ou rede sociais durante a produção de um complicado relatório pode levar a erros comprometedores, por exemplo.

Metas e projetos complexos assustam e podem levar à procrastinação. E deixar tudo para última hora é semear terrenos para os erros, segundo o especialista. Dividir em etapas pode ajudar.

Faça pausas durante a jornada. Dar uma volta pelo escritório pode clarear as ideias e ajudar a se concentrar melhor em seguida. Além disso, o presidente da Accountemps indica a construção de uma rede de ajuda mútua entre colegas para checagem de informações.

Ele ainda sugere que, antes de começar a executar um projeto, descubra o que seu chefe espera de você, quais as metas e tire as dúvidas.

Além da falta de atenção aos detalhes, também apareceram na pesquisa como opções de atitudes que chateiam: fofoca (escolhida por 28%), perda de prazos (com 17% dos votos), atrasos constantes (atitude citada por 12%) e roubo de ideias (o pior comportamento segundo 8%).