São Paulo – Mais uma vez a presidente da Petrobras, Maria das Graças Silva Foster, desbancou mulheres de negócios de todo o globo e foi indicada, pelo 2º ano consecutivo, pela revista Fortune, como a executiva mais poderosa no ranking internacional. O levantamento leva em conta apenas mulheres executivas que atuam fora dos Estados Unidos.

A importância e o tamanho do negócio liderado pela executiva na economia global, o sucesso e a condução dos negócios, a trajetória de carreira; e o poder de influência social e cultural são os principais critérios analisados pela publicação na hora de selecionar as executivas da lista.

Maria das Graças Silva Foster, que trabalha há 32 anos na Petrobras e é presidente da companhia desde fevereiro de 2012, também entrou, em maio deste ano, na lista das 20 mulheres mais poderosas do mundo publicada pela revista Forbes. 

A lista da Fortune também traz outra brasileira, a presidente da TAM, Claudia Sender. A executiva, que tem 38 anos, assumiu o comando da empresa em maio deste ano, e foi a primeira mulher a chegar ao topo de uma companhia aérea no Brasil. Claudia já havia ganhado destaque na Forbes, no mês passado. Ela garantiu o 30º lugar na lista de 40 executivos mais promissores do mundo e que têm menos de 40 anos.

Clique nas fotos e veja quem são as 10 mulheres mais poderosas que atuam fora dos Estados Unidos:

Tópicos: Carreira e Salários, Carreira, Listas, Mulheres executivas, Mulheres, Sucesso