Dólar R$ 3,32 0,51%
Euro R$ 3,76 0,11%
SELIC 10,25% ao ano
Ibovespa -0,82% 61.675 pts
Pontos 61.675
Variação -0,82%
Maior Alta 5,67% CSNA3
Maior Baixa -3,90% ESTC3
Última atualização 27/06/2017 - 17:21 FONTE

8 passos para passar em um concurso público

Planejar os estudos, investir em material e adotar técnicas de estudo são algumas dicas

São Paulo – A estabilidade profissional, bons salários são alguns dos principais atrativos do setor público. Como muitos concurseiros sabem, para alcançar uma das muitas oportunidades disponíveis no mercado é preciso muito mais do que disciplina e dedicação.

“Para quem assinalou no plano de metas para 2012 ‘passar em um concurso público’, há muitos concursos previstos para o ano que vem: INSS, Polícia Federal, Ministério da Ciência e Tecnologia, Senado Federal, etc”, afirma William Douglas, juiz e autor de livros especializados em concursos públicos.

Para Lia Salgado, fiscal de rendas do RJ, consultora de concursos públicos e autora do livro “Como vencer a maratona dos concursos públicos”, é válido que os interessados assumam o projeto e tenham consciência de que é uma maratona de estudos que só termina com a aprovação.

Confira abaixo os passos indicados por especialistas em concursos públicos:

1 Estabeleça seu objetivo

“Por que você quer ser juiz se você nunca trabalhou no Fórum?”, pergunta Leonardo Pereira do Instituto IOB . Para ele, é preciso reunir informações com amigos ou em uma busca pela internet sobre a profissão.

Para Douglas, estabelecer objetivos não quer dizer definir prazos. “Tenha como objetivo ‘passar em um concurso público’. Se acontecer em 2012, excelente! Se não, continue estudando”, explica.

2 Escolha uma área

De acordo com Lia, a vantagem de escolher uma área de concurso – banco, polícia, fiscal – é que há um conjunto de matérias em comum e o candidato pode estudar mesmo sem o edital publicado.

“Comece os estudos pelas disciplinas que caem nessa área, pois é um estudo que não se perde”, explica Paulo Estrella, diretor da Academia do Concurso.


3 Planeje seus estudos

Determine quantas horas do seu dia podem ser dedicadas para os estudos. É importante pôr no papel as horas gastas com o trabalho (se tiver), lazer, refeições, e depois calcular quantas horas por dia podem ser dedicadas exclusivamente aos livros.

Pereira afirma que é preciso também definir qual disciplina será estudada, para isso é indispensável estudar o edital e definir quanto tempo o candidato gasta, em média, para fechar as matérias.

4 Prepare o ambiente de estudos

Não importa o tamanho do ambiente, o local precisa ser sossegado e que tenha tudo o que você precisa estudar sempre à mão. “O importante é que deve ser um local onde o candidato consiga se concentrar”, diz Douglas.

5 Reúna o material adequado: escolha bons cursos e livros

“Tem curso presencial ou via internet voltados para concurso público”, diz Lia.

Para Douglas, estudar com apostilas é uma alternativa, mas estas nem sempre possuem a matéria atualizada. “Se o candidato não tem condições financeiras para comprar todo o material é possível pegar emprestado em bibliotecas públicas ou mesmo na internet”, explica.


6 Adote técnicas de estudo

Para os especialistas existem técnicas que ajudam o concurseiro a transformar a matéria em mapas mentais e condicionar o cérebro para que este consiga guardar e lembrar do conteúdo estudado.

Lia ressalta que cada um se adapta a técnica que for adequada, mas é recomendável fazer exercícios didáticos, revisão, provas anteriores e simulados.

7 Cuide da saúde

“Quanto menos ‘vida’ o candidato tiver, mais difícil será de se dedicar os estudos e isso acaba sendo um motivo para desistir do objetivo e do planejamento”, diz Estrella.

Fazer atividade física, ter uma alimentação diária balanceada e o mais importante, de acordo com Lia é a qualidade do sono. O rendimento nos estudos está diretamente associado a capacidade do organismo de lidar com o stress.

8  Atualize o planejamento

Acompanhar os editais e atualizar o planejamento de estudos é essencial para que as matérias, principalmente as específicas não acumulem. Lia diz que não se deve abandonar nenhuma matéria, a não ser que tenha passado no concurso.