6 dicas simples para começar a pensar em inglês

Rosangela Souza, sócia-diretora da Companhia de Idiomas, diz como automatizar o raciocínio na língua inglesa, sem precisar traduzir tudo para o português

* Escrito por Rosangela Souza, fundadora e sócia-diretora da Companhia de Idiomas e da ProfCerto

Se nós somos brasileiros, moramos no Brasil e nos comunicamos na maior parte do tempo em português, qual a utilidade de pensar em inglês? 

Resposta: quando você pensa em inglês, não precisa traduzir para a nossa língua o que ouve ou lê, a fim de compreender a mensagem. Além de muito mais rápida, essa compreensão é mais fiel ao que o interlocutor quis dizer.

Mas como conquistar essa habilidade? Veja nestas 6 dicas:

1. Leia todos os dias uma notícia em inglês
Essa é para quem tem no mínimo nível intermediário. Comece por assuntos familiares, sobre os quais você já leu em português, para que você já saiba o contexto. Leia o artigo inteiro sem traduzir nada, mesmo que não compreenda algumas palavras. Depois de ler tudo, escolha três palavras desconhecidas e busque seu sentido num dicionário inglês-inglês. Registre no celular, no computador ou mesmo num caderninho as palavras e seus significados. Alguns sites que você pode consultar são os da BBC, do The New York Times ou Voice of America, por exemplo.

2. Pelo menos uma vez por semana, reveja um episódio da sua série favorita
Se você tem nível básico ou intermediário, coloque legenda em inglês. Se tem nível avançado, tente sem legenda. O objetivo é entender as falas sem pensar em português. Por isso é melhor algo que você já tenha assistido o material antes. Quando terminar, volte um pouco e anote três palavras novas, com os respectivos significados em inglês.

3. Converse em inglês
Todos nós temos um amigo, colega de trabalho ou parente que tem no mínimo nível intermediário. Combine com ele uma conversa de quinze minutos por semana, em inglês. O assunto da conversa não importa muito, mas peça que ele faça perguntas sobre o dia a dia. O objetivo aqui é desenvolver a prontidão em inglês: conseguir ouvi-lo e já responder, sem precisar traduzir nada. Você também pode fazer isso em aplicativos de mensagens instantâneas, como o WhatsApp.

4. Aposte em aplicativos
Aplicativos para celular como o “Perguntados” ou o “Trivia Crack” podem ajudar a treinar o seu raciocínio automático em inglês. Você pode jogar com pessoas desconhecidas ou com seus amigos do Facebook que também falem ou estudem a língua. Como o jogo requer rapidez na resposta, não dá tempo de pensar em português. Outra dica é baixar o app Duolingo e fazer uma lição por dia. Não leva mais do que cinco minutos, é divertido e você vai adquirir a velocidade de pensar em inglês.

5. Em sua aula de inglês, só fale… inglês
Parece óbvio, mas há muitos alunos que fogem da comunicação no idioma estrangeiro, pedem a tradução de várias expressões para o professor, ou seja, não desgrudam do português nem na aula. Você precisa se expor, pois aprender um idioma é como aprender a dirigir ou a nadar: não adianta muito só saber as regras de cor. 

6. Veja palestras online
Outra dica é escolher alguns assuntos do seu interesse e assistir a palestras sobre eles no site do TED, por exemplo. Já que você gosta do tema, vai ser fácil adquirir o hábito. Se você conhece um pouco do assunto, melhor ainda, porque vai compreender mais facilmente. Não se esqueça de anotar as três palavras novas do dia.

O importante é criar o hábito de ter contato ativo com o idioma todos os dias. E tudo precisa ser divertido para você, ou então o novo hábito só durará uma semana.  Aos poucos, naturalmente, você vai pensar em inglês quando quiser.


Rosangela Souza é fundadora e sócia-diretora da Companhia de Idiomas e da ProfCerto. Também é professora de técnicas de comunicação, gestão de pessoas e estratégia no curso de Pós-Graduação ADM da Fundação Getulio Vargas.