5 regras para driblar o estresse em viagens de negócios

Para evitar que seu corpo e mente fiquem em descompasso com as exigências, veja como mudar a sua rotina de viagem

São Paulo – Em viagens de negócios, geralmente, o tempo é curto, o ambiente é desconhecido, as diferenças de fuso são complicadas e as chances de que imprevistos dinamitem seu controle sobre a agenda são mais do que prováveis. Em outras palavras, um cenário propício para graves sintomas de estresse em qualquer executivo.

Algumas mudanças e cuidados simples na rotina da viagem podem ser eficazes para minimizar os efeitos devastadores do estresse para a sua saúde mental durante este período que pode ser decisivo para a sua carreira. Confira:

1. Minimize o efeito de imprevistos (antes da viagem)

De acordo com  Lilian Riskalla, consultora de imagem corporativa, para minimizar o efeito devastador que os percalços da viagem podem ter para sua saúde mental, esteja um passo à frente dos imprevistos.

O voo atrasou e você chegou em cima da hora para uma reunião importante? Fique atento a essa possibilidade e, para impedir mais atrasos, contrate um motorista para buscar você no aeroporto. Agora, suas malas se perderam pelo caminho? Leve na bagagem de mão trajes mais formais para estar pronto para a próxima reunião.

“Se, por exemplo, você realizará uma reunião no hotel ou agendar um almoço de negócios, reserve tanto a sala de reuniões quanto a mesa no restaurante com antecedência. Não deixe para fazer tudo quando chegar ao país de destino”, afirma Lilian.

2. Alimente-se bem

Em viagens de negócios não se renda ao fast-food. “Antes, opte pelo conceito de slow food”, diz André Negrão, clínico geral do Hospital São Luiz .


“Mesmo estando fora do seu país, tente manter uma regularidade na alimentação”. O que isso significa? Tenha refeições leves a cada duas horas, sem correrias. “Guarde um tempo para aquele momento da alimentação”.

3. Faça exercícios

Não deixe a rotina de exercícios físicos de escanteio. Antes, reserve um tempo na sua agenda para a prática de alguma atividade física durante a viagem.

“Não precisa ser academia, mas qualquer atividade física irá levar a um aumento da serotonina, que diminui o estresse, além de melhorar seu condicionamento físico para aguentar a rotina de trabalho excessiva”, explica Negrão.

4. Durma

Apesar da diferença de fuso, faça do sono um momento sagrado. Nos primeiros dias, cuidado para não inverter sua rotina de sono de maneira abrupta.

“Vários estudos mostram que com a inversão do sono há aumento da pressão arterial, por exemplo”, diz o especialista. Com isso, ele aconselha: se você for para a China, por exemplo, obrigue-se a dormir mesmo que durante o dia e regule, aos poucos, seu ciclo de sono ao fuso. 

“Não existe compensação para sono atrasado. Você vai sofrer de estresse por essas noites mal dormidas”, diz.

5. Deixe algumas lacunas na agenda

É fato que, quase sempre, viagens de negócio são sinônimo de fazer mágica com o tempo para que todos os compromissos caibam na agenda. Mas lembre-se: “Mesmo estando a trabalho, você não precisa passar as 24 horas do dia trabalhando. Todos precisam de descanso”, diz Negrão.

Por isso, reserve compromissos na sua agenda com você mesmo seja para caminhar nos arredores do hotel, saborear uma refeição com lentidão ou, simplesmente, dormir.

Lembre-se também que uma viagem de negócios pode trazer muitas surpresas. Você pode conhecer um eventual parceiro de negócios pelo caminho e, para manter o contato, é imprescindível ter tempo livre na agenda.