5 estratégias para descomplicar a procura por emprego

Para especialistas, o processo exige autoconhecimento e deve ser encarado como um projeto

São Paulo – Entre uma infinidade de e-mails sem respostas e a ansiedade de se colocar no mercado, procurar um novo emprego pode ser tarefa tão desesperadora quanto conturbada.

Porém, algumas estratégias simples podem tornar a busca mais organizada e eficiente. Lembre-se: nessa hora, é vital não desperdiçar tempo.

O caminho requer dedicação e autoconhecimento. Segundo Isis Borge, gerente de divisão da Robert Half, todo o processo deve ser encarado como um projeto, com cronograma e tempo reservado para as tarefas.

Já Adriana Gomes, consultora de carreira e editora do site Vida e Carreira, diz que o primeiro passo para se candidatar a vagas é conhecer seus pontos fortes.

Confira as dicas das especialistas para descomplicar e acelerar o processo de recolocação em cinco etapas:

1. Encontrar sua área foco

Que tipo de vaga você está procurando? Parece óbvio, mas essa é a parte mais importante na hora de procurar um novo emprego – e a mais difícil.

A dica de Adriana Gomes é começar o processo achando o seu foco no que diz respeito à área de atuação: “Não existe vaga de ‘qualquer coisa’. Para buscar uma vaga, você precisa saber quais são as suas competências”.

Quando encontrar o seu perfil, as especialistas também recomendam definir as empresas em que deseja trabalhar e que estejam dentro da sua área.

2. Currículo pronto para envio

Após definir o que você quer como profissional, chegou a hora de reformatar o seu currículo. Segundo Isis, o documento deve ser claro, direto e sem foto: “os recrutadores usam filtros eletrônicos, então é importante que seu currículo tenha palavras-chave relacionadas à vaga desejada”.

Depois, ela recomenda sempre ter o CV sempre à mão, pronto para mandar por e-mail, quando uma vaga aparecer ou o RH entrar em contato. A gerente da Robert Half frisa a importância de uma resposta rápida para não perder oportunidades.

3. A hora da ação!

Com tudo pronto, chega a hora de fazer contato e mandar e-mails. A partir da relação de empresas desejadas, as duas especialistas recomendam usar a sua rede de contatos: o famoso networking.

Entre seus conhecidos, amigos, professores e colegas de trabalho, você pode sondar quem trabalha nas suas empresas alvo. Vale divulgar que está em busca de uma oportunidade profissional, buscar conselhos e pedir contatos. “Um dos maiores erros”, diz Isis Borge, “é ser tímido na hora de pedir ajuda e não explorar sua rede”.

A gerente também indica buscar feiras relacionadas ao seu setor, para ver palestras e apresentar seu cartão de visita para representantes de empresas do seu interesse. “Dá para conhecer muitas empresas em uma tarde só”, afirma a gerente.

4. Defina um cronograma

A tarefa deve ser encarada como um projeto, então é necessário reservar um tempo para que ele tenha andamento. “É para colocar na agenda e fixar como obrigação”, diz a gerente da Robert Half.

Ter controle do seu progresso também é importante, com metas semanais determinadas e mantendo contatos e respostas atualizados.

Na hora de cobrar o recrutador ou RH, vale o cuidado para não ser inconveniente. Se existir a vaga, o contato pode ser em cinco dias ou uma semana, para dar tempo de avaliarem o currículo. Já se não existir, um e-mail pedindo a confirmação de recebimento é o ideal.

5. Conseguiu a entrevista, e agora?

Para Adriana, não se preparar bem para a entrevista é um erro fatal dos candidatos. Ela recomenda procurar informações sobre a empresa, o mercado e também sobre a vaga. O candidato precisa estar pronto para justificar por que é o mais indicado para aquele cargo.

“Mantenha seu foco, só querer um emprego é difícil em um mundo de especialistas. Quanto mais domínio e segurança no seu objetivo, mas fácil”, diz a consultora.

Se o profissional está empregado e quer mudar, as entrevistas devem ser em horários alternativos, antes ou depois do expediente, até no horário do almoço, mas sem prejudicar o emprego atual. “É preciso ser profissional até o último minuto”, diz Adriana.