Zavascki dá 5 dias para Cunha se manifestar sobre prisão

O ministro do Supremo decidiu agora há pouco conceder prazo de cinco dias para que a defesa do presidente afastado da Câmara se manifeste sobre pedido de prisão

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Teori Zavascki decidiu agora há pouco conceder prazo de cinco dias para que a defesa do presidente afastado da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), se manifeste sobre pedido de prisão feito pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot. 

A medida foi tomada após o vazamento do pedido.

“Diante da indevida divulgação e consequente repercussão do pedido ora formulado intime-se o requerido para, querendo, manifestar-se em até cinco dias”, decidiu o ministro.

Para facilitar o processo de defesa de Cunha, Teori Zavascki determinou a retirada do sigilo do pedido de prisão.