Votar nulo anula uma eleição? O TSE responde

Campanha do TSE quer desmistificar algumas das perguntas mais comuns sobre eleições brasileiras

Com o objetivo de esclarecer questões sobre o processo de votação, opções de voto e o resultado de uma eleição, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) lança neste domingo (18) em suas redes sociais a campanha Mitos Eleitorais.

O primeiro tema a ser abordado na fanpage, no Facebook e no perfil do tribunal no Twitter será “Votar nulo anula uma eleição?”.

A ideia da campanha, que será veiculada este mês e em julho, é desmistificar alguns temas e esclarecer o eleitor brasileiro. Para isso, foram criados nove vídeos de curta duração, animados, com infográficos para as redes sociais.

Os demais temas da campanha são “Voto em branco vai para quem está ganhando?”, “Voto em branco é igual a voto nulo?”, “É eleito sempre o candidato que possui mais votos?”, “Quem não votou na última eleição não pode votar na próxima?”, “Depois da eleição é possível saber em quem o eleitor votou?”, “Quem é convocado para ser mesário, será convocado sempre?”, “Ninguém pode ser preso no dia da eleição?” e “O eleitor pode votar usando a camiseta do seu partido?”.

No Twitter do tribunal, o eleitor também pode participar de um jogo para testar seus conhecimentos.

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Rafael Silva

    Ou seja, democracia não existe. Eles escolhem primeiro, depois nós. Já viu os tipos de candidatos que vem né.

  2. Tiago de Mattos Queiroz

    Pergunta ao TSE: e na campanha usar caixa 2, dinheiro de corrupção, abusar do poder econômico e mentir descaradamente, pode? E o presidente de TESE ser íntimo dos que, sabidamente, abusaram do uso de recursos sujos na campanha, pode?

  3. ViP Berbigao

    Torrando o dinheiro público com bobagens.

  4. Roberto Ferro

    Porque nao aproveitam e fazem uma seleçaõ de idoneidade , cararter e capacidade dos candidatos?

  5. O que aconteceria se o país inteiro optasse por não voltar? será que o país inteiro seria punido? É claro que isso é só uma utopia da minha parte.

  6. Rogerio Davel

    Roubar pode tá liberado,mas só para turma de Brasília. E agora o governo está fiscalizando o que compramos onde compramos e quanto gastamos para que possamos pagar mais imposto. Só Deus pra nos ajudar.

  7. Ralfo B B Penteado

    Agradeço o aviso. Não voltarei nulo, meus candidatos são, de ponta a ponta, zero, zero, zero….

  8. Karin Tausch

    Esclarecer dúvidas, ok. Mas mudar a legislação para anular a eleição quando os candidatos não receberam um número/percentual mínimo de votos nem pensar né! Alguém sabe o que fazer ou quem acionar para mudar essa legislação?