Venezuela informa que não há mais brasileiros retidos no país

Segundo Itamaraty, ontem as autoridades venezuelanas reabriram a fronteira para trânsito de pedestres e a passagem para veículos ocorre diariamente

Dois dias depois de o governo da Venezuela liberar a passagem de brasileiros que não conseguiam deixar o país devido ao fechamento da fronteira, o Ministério de Relações Exteriores informou hoje (21) não haver mais brasileiros retidos em solo venezuelano.

Segundo o Itamaraty, ontem (20) as autoridades venezuelanas reabriram a fronteira para o trânsito de pedestres e a passagem para veículos está ocorrendo diariamente às 14h (hora local em Santa Elena).

Ainda de acordo com o Itamaraty, os brasileiros que desejem cruzar a fronteira em seus veículos devem procurar o vice-consulado em Santa Elena de Uairén para incluir, até as 13 h, os nomes em lista a ser entregue às autoridades venezuelanas de fronteira.

O problema teve início quando presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, decidiu fechar a fronteira da Venezuela terrestre com o Brasil, no último dia 13, sob a justificativa de combater máfias que atuam para retirar de circulação as notas de maior valor da moeda do país, as de 100 bolívares, provocando instabilidade econômica e social.

Desde a tarde da última segunda-feira (19), os brasileiros começaram a deixar a Venezuela após apresentarem ao Exército venezuelano nomes e documentos. Na ocasião, o vice-consulado do Brasil na cidade venezuelana estimava em cerca de 100 o número de brasileiros que tentavam sair do país desde o fechamento da fronteira.

Cerca de 50 pessoas chegaram a entrar em contato com o Itamaraty, informando falta de dinheiro e de comida.