Temer mantém agenda extensa para mostrar “normalidade”

Ao menos 19 parlamentares encontrarão oficialmente com o presidente, um dia depois de divulgadas acusações sobre esquema de propinas

Brasília – O presidente Michel Temer chegou na manhã desta quinta-feira, 18, no Palácio do Planalto e, para tentar passar a ideia de “normalidade” e de que o governo “não pode parar” por causa das acusações que o atingem, terá uma agenda extensa com audiências a cada meia hora – o que não é comum em compromissos oficiais. Serão ao menos 19 parlamentares oficialmente recebidos.

O Planalto informou inclusive que o primeiro despacho às 8h, com o senador Sérgio Petecão (PSD), coordenador da bancada do Acre, já começou.

Temer receberá ainda outros 18 parlamentares, com intervalo de meia em meia hora. Estarão ainda com o presidente os senadores Flexa Ribeiro (PSDB-PA), José Maranhão (PMDB-PB), Benedito de Lira (PP-AL), líder do Partido Progressista no Senado Federal, Paulo Bauer (PSDB-SC), líder do PSDB no Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), vice-líder do Governo e líder da Bancada do Amapá.

Às 12h, Temer começará a agenda com deputados. O primeiro será o deputado Simão Sessim (PP-RJ), seguido de Wilson Filho (PTB-PB), vice-líder do PTB, e Wilson Santiago, presidente do PTB na Paraíba.

Às 14h, reinicia os trabalhos, com o deputado estadual Geraldo Pudim (PMDB), da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro. Às 14h30, será a vez da deputada Mara Gabrilli (PSDB-SP).

Na agenda ainda estão previstas reuniões com os deputados Fábio Faria (PSD-RN), Danilo Forte (PSB-CE), Toninho Pinheiro (PP-MG), Deputada Bruna Furlan (PSDB-SP), Alex Canziani Silveira (PTB-PR), Esperidião Amin (PP-SC), Sóstenes Cavalcante (DEM-RJ).

O senador Ciro Nogueira (PP-PI) também está na agenda de Temer e o Pastor Silas Malafaia encerra os compromissos oficiais do presidente da República.