Temer deve reunir ministros e aliados contra denúncia

Neste domingo, Temer deve reunir ministros e deputados de sua base de apoio para tratar dos acertos finais na estratégia

Brasília – Às vésperas da votação na Câmara, o presidente Michel Temer mantém sua rotina quase que diária de encontros com aliados para derrubar a denúncia de corrupção passiva contra ele. Neste domingo, 30, Temer deve reunir ministros e deputados de sua base de apoio para tratar dos acertos finais na estratégia adotada para engavetar o processo. O encontro deve ocorrer no Palácio do Jaburu, no fim do dia, depois que Temer retornar de uma visita ao Rio de Janeiro para acompanhar o trabalho das Forças Armadas no Estado.

Na reunião de hoje, o governo deve fazer um balanço dos votos e traçar novas ações para ampliar o número de deputados contrários à denúncia. Nos últimos meses, Temer tem se dedicado a atrair aliados e a convencer indecisos a ficarem de seu lado. Ele só precisa de 172 votos para descartar a denúncia.

Veja também

Como o jornal O Estado de S. Paulo mostra na edição deste domingo, nessa corrida, Temer já recebeu 160 deputados e senadores e liberou R$ 4,1 bilhões em emendas parlamentares.

Apesar de afirmar que já tem os votos necessários a favor de Temer, a estratégia do Palácio do Planalto ainda inclui exonerar todos os ministros com mandato de deputado federal para que retornem à Câmara e votem pelo arquivamento da denúncia. Ao todo, 12 ministros poderão se licenciar dos cargos para ajudar Temer na votação.