“Sou o do poste”, disse jovem detido no Rio para não apanhar

Flagrado em tentativa de assalto nesta semana, jovem que foi preso a poste no Rio teria usado episódio de repercussão nacional para não ser agredido, segundo VEJA.com

São Paulo – O adolescente de 15 anos que foi preso a um poste com uma tranca de bicicleta teria usado a “fama” adquirida depois do episódio para parar de apanhar ao ser detido novamente nesta semana após tentar roubar dois turistas estrangeiros. A informação é de VEJA.com.

“Eu sou o do poste! Parem de bater”, teria gritado ele após ser parado por um grupo de pessoas que o viram assaltar um visitante inglês em Copacabana.

Antes disso, suspeita-se que ele tenha roubado também uma turista canadense.

Após ser perseguido pelo estrangeiro e por mais um grupo de pessoas que presenciou a ação, o adolescente teria então se identificado para cessar as agressões, de acordo com VEJA.com.

O jovem foi apreendido na última terça-feira pela polícia militar e levado à Delegacia Especial de Apoio ao Turista (DEAT). Depois, foi conduzido à Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA).

Lá, teria avisado aos policiais que era “o menor da tranca”. 

Polêmica

O rapaz se tornou o centro de um debate nacional sobre direitos humanos após ter sido preso nu a um poste no Flamengo, no fim do mês passado, e espancado por um grupo de justiceiros formado por mais de 30 pessoas, segundo relatos dele próprio.

Ele foi encontrado pela artista plástica Yvonne Bezerra de Mello, fundadora da ONG Uerê. Ela tornou o caso público no Facebook.

O pescoço do adolescente estava preso com uma tranca de bicicleta e só conseguiu ser solto com a chegada do corpo de bombeiros.

Além do caso em si, o assunto ganhou ainda mais destaque quando a apresentadora do SBT, Rachel Sheherazade, afirmou durante um telejornal que era “compreensível” a ação dos justiceiros.

Depois da reação à sua fala, ela se defendeu em um artigo na Folha de S. Paulo.