Sequestrador de ônibus em Niterói usava arma de brinquedo

Criminoso fez 30 passageiros reféns com uma pistola falsa, segundo a polícia

São Paulo e Rio – Um assaltante usou uma pistola falsa para fazer cerca de 30 passageiros reféns em um ônibus em Niterói, no Grande Rio, na manhã desta terça-feira, 21, no acesso à Ponte Rio-Niterói.

Segundo o tenente-coronel Fabio Marçal, o homem exigiu a presença de sua mulher para se render. Ele foi preso, e ninguém ficou ferido.

A intenção do bandido era assaltar os passageiros, mas com a chegada da Polícia Militar ele se sentiu acuado e impediu a saída das pessoas que estavam no veículo. O sequestro começou por volta das 8h50 e durou cerca de uma hora.

“As pessoas foram sendo liberadas, primeiro as mulheres, que estavam mais nervosas. Toda a negociação é sempre tensa, mas a gente conseguiu, com muita paciência e calma, dissuadi-lo”, explicou o tenente-coronel Marçal.

O criminoso usou a mulher de escudo para garantir sua integridade física. A identidade dele não foi divulgada. O homem disse à polícia que é morador da localidade Vila Lage, no município vizinho de São Gonçalo.

Trânsito

O coletivo da linha 409 (Alcântara-Niterói), da Viação ABC, bloqueou o acesso à Ponte Rio-Niterói no sentido da capital fluminense.

O anúncio do assalto foi na Avenida do Contorno, em um horário de grande movimentação na região, com pessoas indo para o trabalho.

O ônibus não pegaria a ponte em seu trajeto usual e subiu o acesso a mando do assaltante. Por causa do bloqueio, houve grande engarrafamento em Niterói na manhã desta terça-feira.

Mesmo com a liberação do trânsito, o congestionamento continuou por algum tempo.