Senador Lasier Martins se desfilia do PDT, após desentendimentos

O senador alegou que o líder do partido, Carlos Lupi, o ameaçou de expulsou após ele discordar de posicionamentos do partido

São Paulo – O senador Lasier Martins (RS) se desfiliou, nessa quarta-feira, 21, do PDT. Ele alegou desentendimentos com o presidente nacional do partido, Carlos Lupi, e “discordância programática” com a legenda. Lasier deve escolher uma nova sigla até o fim de janeiro.

“Saio por duas razões básicas, a primeira é a ameaça de expulsão feita pelo Carlos Lupi, a segunda é uma discordância programática em relação a posicionamentos do partido. O PDT está velho”, afirmou.

De acordo com o senador, Carlos Lupi marcou para março uma reunião em que irá tratar da expulsão de parlamentares que votaram a favor da PEC do Teto dos Gastos, principal projeto do governo Temer.

“Não vou ficar esperando essa humilhação, por isso resolvi me adiantar”, disse. O senador também votou a favor do impeachment de Dilma Rousseff, contrariando a orientação do PDT.

Lasier alega ainda que o partido precisa revisar o estatuto e se atualizar em posicionamentos, como a questão trabalhista.

“O mercado de trabalho vem sendo gravemente afetado, as fábricas fechando, a renda das pessoas diminuindo, mas o partido não vê essas coisas”, afirmou.

De acordo com o senador, ele já recebeu convite para ingressar em diversos partidos, como PSDB, PMDB, PSD, PSC, PP, PPS, PSB, PR e PROS.

“Só não recebi convites do PT, PCdoB e PSOL.” Para não perder a participação em comissões do Senado, Lasier deve escolher um novo partido até o fim de janeiro, e começar o novo ano legislativo filiado.